Quem usou o termo sociologia pela primeira vez?

Perguntado por: nveiga . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.3 / 5 3 votos . 6 colaboradores . 507 visualizações

Apesar de Auguste Comte ter cunhado o termo Sociologia e estabelecido as necessidades de uma ciência que estudasse a sociedade, foi Durkheim quem formulou as regras do método sociológico e emancipou a Sociologia como uma ciência autônoma.

Auguste Comte (1798-1857) foi um filósofo francês, considerado o fundador do Positivismo - corrente filosófica que propõe uma nova organização social.

Esses fatores fizeram com que Auguste Comte apostasse na criação de uma nova ciência como maneira de entender e reorganizar a sociedade. Essa ciência foi chamada primeiro de física social, mais tarde, o próprio Augusto Comte batizou-a de sociologia, o que fez com que ficasse conhecido como o “pai da sociologia”.

Se para Durkheim, a Sociologia é a ciência que estuda os fatos sociais, para Max Weber, a unidade básica da análise socioló- gica é a ação social, isto é, um comportamento humano que se refere ao comportamento de outros – em seu sentido visado pelo agente ou agentes –, pelo qual se orienta em seu decur- so.

O termo sociologia foi utilizado primeiramente com o filósofo francês Auguste Comte no seu Curso de Filosofia Positiva, em 1838, na tentativa de unificar os estudos relativos ao Homem, como a História, a Psicologia e a Economia.

Max Weber

As ciências naturais, como Física, Química, Biologia tentavam dar conta dos fenômenos naturais, enquanto a Psicologia tentava entender a mente humana; mas não havia uma ciência que analisasse a sociedade como um todo. Isso mudou com o pesquisador alemão Max Weber, considerado o pai da Sociologia.

A teoria weberiana considera as organizações como sistemas burocráticos, que constituem o ponto de partida para sociólogos e cientistas políticos no estudo das organizações. O trabalho aborda também a sociologia compreensiva da ação social e apresenta as características positivas e negativas da burocracia.

Compreender as diferentes sociedades e culturas é um dos objetivos da sociologia. A sociologia é a parte das ciências humanas que estuda o comportamento humano em função do meio e os processos que interligam os indivíduos em associações, grupos e instituições.

Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber são considerados os autores clássicos da sociologia por criarem as primeiras bases dessa ciência. Os pensadores clássicos da sociologia são o filósofo e economista alemão Karl Marx, o sociólogo francês Émile Durkheim e o sociólogo, teórico político alemão Max Weber.

Fatos sociais
No entanto, nem tudo o que uma pessoa faz pode ser considerado um fato social, pois, para ser identificado como tal, tem de atender a três características: generalidade, exterioridade e coercitividade.

Assim, pode-se claramente observar que a Sociologia tem ao menos três linhas mestras explicativas, fundadas pelos seus autores clássicos, das quais podem se citar, não necessariamente em ordem de importância: a positivista-funcionalista, tendo como fundador Auguste Comte e seu principal expoente clássico em Émile ...

A Sociologia é uma das ciências humanas que estuda a sociedade, ou seja, estuda o comportamento humano em função do meio e os processos que interligam os indivíduos em associações, grupos e instituições.

O objeto da sociologia, para Durkheim, são os famosos fatos sociais, que iremos explicar minuciosamente. Esses devem ser vistos pelo cientista social como “coisas”, facilitando o afastamento de pré-noções e tratando os seus objetos de estudo de maneira objetiva.

“a principal tarefa do sociólogo é descobrir os diferentes aspectos do meio social que podem exercer alguma influência sobre o desenvolvimento dos fenômenos sociais”.

Sociologia é um termo criado em 1838 pelo filósofo francês Augusto Comte em seu Curso de Filosofia Positiva, deriva de um hibridismo, isto é, do latim “sociu-” (sociedade, associações) e do grego “logos” (palavra, razão e estudo), e refere-se ao estudo sobre as relações de formalidades das sociedades humanas, seus ...

A sociologia surgiu, na primeira metade do século XIX, sob o impacto da Revolução Industrial e da Revolução Francesa. As transformações econômicas, políticas e culturais suscitadas por esses acontecimentos criaram a impressão generalizada de que a Europa vivia o alvorecer de uma nova sociedade.

1838

Em que pese o termo Sociologia tenha sido criado por Augusto Comte (em 1838), que esperava unificar todos os estudos relativos ao homem — inclusive a história, a psicologia e a economia —, Montesquieu também pode ser encarado como um dos fundadores da sociologia — talvez como o último pensador clássico ou o primeiro ...

Auguste Comte foi um filósofo francês que criou a teoria positivista e é considerado o “pai” da Sociologia. Auguste Comte foi o primeiro teórico a expor a necessidade de uma ciência dedicada a descobrir as leis da sociedade. Auguste Comte é considerado o “pai” da Sociologia e o fundador da teoria positivista.

Ademais, a necessária Revolução Francesa teria deixado um cenário caótico e instável, que necessitava de correção para que houvesse uma retomada do crescimento econômico, social, moral, científico e político do mundo. Comte formulou, então, as ideias positivistas, que foram o centro dessa primeira produção sociológica.

O Positivismo é uma corrente de pensamento filosófico que surgiu na Europa, mais precisamente na França, entre os séculos XIX e XX. Desenvolvida pelo pensador Auguste Comte, defendia que o conhecimento científico era a única forma de conhecimento válido.