Quem unificou a Inglaterra?

Perguntado por: adamasio . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.7 / 5 13 votos . 5 colaboradores . 1022 visualizações

A Inglaterra teve seu processo de centralização política iniciado a partir da Baixa Idade Média, momento em que a Bretanha estava politicamente dividida em quatro reinos distintos. Sob o comando do rei Henrique II, o processo de unificação territorial foi iniciado com relativa eficácia durante o século XII.

1707

Em 1707 foi assinado o Tratado da União entre Escócia e Inglaterra, que já incluía Gales, e que levou ao nascimento da Grã-Bretanha. A Escócia de hoje em dia segue reivindicando suas raízes célticas e o inglês convive com o escocês e o gaélico escocês.

Habitada por povos celtas desde o século X a.C., a Inglaterra foi colonizada pelos Romanos entre 43 d.C. e princípios do século V.

A região da Inglaterra foi invadida e dominada, principalmente, por três povos germânicos: jutos, anglos e saxões. Estes povos germânicos expulsaram grande parte dos celtas e romanos que habitavam a região.

Luís XIV

Luís XIV (1638-1715)
Foi a pessoa com o maior reinado da história da monarquia no mundo inteiro. Conhecido por Rei Sol por sua personalidade absolutista, que tomava para si qualquer decisão possível para o país.

O rei inglês seguinte, Eduardo II, não se opôs à influência de Bruce na Escócia. No seu reinado, a Inglaterra concorda em reconhecer a Escócia como um reino independente, devendo apenas lealdade nominal à Inglaterra. Considerado um rei forte, Robert the Bruce estabeleceu a independência da Escócia.

Os escoceses lutaram novamente por sua sobrevivência como nação independente e venceram, porém com perdas terríveis. Essas guerras não só marcaram a história da ilha da Grã-Bretanha, mas forjou a identidade nacional escocesa.

A Inglaterra, no seu domínio colonial, na era vitoriana, dominava a Índia (incluindo o Paquistão e Bangladesh), a Birmânia, a Malásia, a Austrália e Nova Zelândia e arquipélagos do Pacífico, o território africano entre o Cairo e o Cabo, detinha concessões na China, o Canadá e parte das Caraíbas.

Foi a Inglaterra. Uma pesquisa de 2012 analisou a história de mais de 200 países e concluiu que, dos 193 países reconhecidos hoje pelas Nações Unidas, 171 (88,6%) foram invadidos pelos britânicos em algum momento de sua história.

A primeira expedição de puritanos para a América do Norte ocorreu em 1620, quando o navio Mayflower atracou onde hoje se localiza o estado de Massachusetts. Nessa região, os puritanos criaram o primeiro núcleo de colonização, conhecido como Plymouth.

Os vikings já ocuparam o que hoje é a Inglaterra, o famoso rei Henrique VIII criou o reino da Irlanda e um rei escocês que acaba sendo rei dos três reinos (Inglaterra, Escócia e Irlanda). Só em 1707 é que é criado o Ato de União que cria o Reino da Grã-Bretanha (Inglaterra & Gales + Escócia).

A Inglaterra possui uma história muito antiga, pois foi habitada há milhares de anos por tribos celtas. Posteriormente, o atual território inglês foi invadido por vários grupos, com destaque para os anglos, que consolidaram a ocupação de parte da ilha da Grã-Bretanha.

Também na época medieval existiram sete reinos, que constituíam a heptarquia anglo-saxónica. Os reinos foram criados pelos Anglo-saxões depois de terem chegado a Inglaterra em 477, a convite do rei celta Vortigen. As sete regiões são Sussex, Wessex, Essex, Kent, Mercia, Anglia Oriental e Nortúmbria.

  1. Alexandre, o Grande.
  2. Akhenaton.
  3. Carlos Magno. Primeiro imperador do Sacro Império Romano, Carlos Magno reinou de 768 a 814.
  4. Henrique VIII. ...
  5. Elizabeth I. ...
  6. Luís XIV. ...
  7. Napoleão Bonaparte.
  8. Meiji.

Ricardo III

Ricardo III reinou por apenas dois anos: de 1483 a 1485. Ele foi retratado numa das peças mais famosas de William Shakespeare. Escrita mais de um século depois da morte dele, ela mostra um rei perverso, deformado, capaz dos atos mais cruéis para chegar ao poder.

Em 1648, a mando do Parlamento, foi julgado pela Alta Corte de Justiça e condenado por traição. A pena foi a decapitação, que ocorreu em janeiro de 1649, em frente ao palácio de Whitehall, em Londres.

O chefe de Estado na Escócia, é a monarca britânica, atualmente Isabel II (desde 1952). O poder executivo, no Reino Unido, é pertença do Queen-in-Council, enquanto o poder legislativo é exercido pelo Parliament-in-Queen (a Coroa e o Parlamento do Reino Unido em Westminster, em Londres).

Em 1603 o Rei Escocês Jaime VI ascende à coroa da Inglaterra, a união das coroas foi seguida pela união dos parlamentos no ano de 1707.
...
Reino da Escócia.

Precedido porSucedido por
Pictos Dalriada Reino de Strathclyde Reino de Galloway Reino da NortúmbriaReino da Grã-Bretanha

Eventos climáticos extremos ligados às mudanças climáticas, como ondas de calor, alagamentos e incêndios florestais, estão se intensificando. A década passada foi a mais quente já registrada, e governos concordam que uma ação coletiva urgente é necessária.

O Reino da Escócia foi fundado em 843, quando Kenneth I se tornou rei dos Pictos e dos Escotos. se estabelecer na ilha e expulsaram os romanos. Em 1066, os normandos (Vikings), liderados por "Guilherme O Conquistador", derrotaram os Anglo-Saxões (Ingleses) e assumiram o controle da Ilha.