Quantos cromossomos temos?

Perguntado por: ucoutinho . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.8 / 5 9 votos . 12 colaboradores . 967 visualizações

Cromossomos são estruturas dentro das células que contêm os genes de uma pessoa. Os genes estão dentro dos cromossomos, os quais se encontram no núcleo da célula. Um cromossomo tem de centenas a milhares de genes. Cada célula humana normal contém 23 pares de cromossomos, totalizando 46 cromossomos.

Os óvulos e espermatozoides têm, cada um, 23 cromossomos - conjunto denominados de cariótipo. Durante a fecundação eles se unem e totalizam 46, ou seja, são formadas 23 partes que recebem o nome de homólogos. Já as células formadas por cromossomos são denominadas de diploides (2n).

O corpo humano possui 46 cromossomos (23 pares de cromossomos), dos quais 23 são recebidos da mãe e 23 do pai. Assim, dos 46 cromossomos recebidos, 44 são autossomos (encontrados em todas as células somáticas) e 2 deles são os cromossomos sexuais, sendo o "X" feminino e o "Y" masculino.

Seres humanos têm 23 pares de cromossomos: um membro de cada par foi herdado da mãe e o outro do pai. Correspondentemente, nós temos duas versões de cada gene, um da mãe e outro do pai. Se as pessoas reproduzissem retirando 23 pares de cromossomos da mãe e 23 pares do pai, o bebê teria cromossomos demais (46 pares).

O cromossomo 22 é um dos 23 pares de cromossomos do cariótipo humano. Este é o segundo menor cromossoma do genótipo humano. Tem aproximadamente 49 milhões de pares de bases, representando 1,5% a 2% de todo o DNA presente na célula.

Os cromossomos sexuais são os responsáveis pela determinação do sexo, e os autossomos ocorrem tanto em homens quanto em mulheres. A espécie humana apresenta 46 cromossomos, sendo 44 autossomos e dois sexuais. Na mulher, encontram-se dois cromossomos sexuais X; no homem, há um cromossomo X e outro Y.

As alterações cromossômicas são síndromes genéticas provocadas por alterações estruturais, ocasionadas pela perda ou inversões nucleotídicas ou também numéricas, em conseqüência à falta ou excesso de cromossomos nas células, anormalidade denominada de aneuploidias.

Em humanos, por exemplo, enquanto uma célula autossômica possui 46 cromossomos, seus gametas possuem apenas 23 cromossomos. O número de cromossomos reduzido pela metade nos gametas é essencial para a manutenção do número de cromossomos de uma espécie, uma vez que ocorre a união dos gametas masculino e feminino.

A criança que possui a Síndrome de Down, tem um cromossomo 21 a mais, ou seja, ela tem três cromossomos 21 em todas as suas células, ao invés de ter dois. É a trissomia 21. Portanto a causa da Síndrome de Down é a trissomia do cromossomo 21. Podemos dizer que é um acidente genético.

Embora todas as células humanas apresentem 46 cromossomos (semelhantes 2 a 2, formando, por isso, 23 pares), os gametas (espermatozoide e óvulo) possuem apenas 23 cromossomos. Quando ocorre a fusão dos gametas masculino e feminino, forma-se a célula ovo, que já contem os 46 cromossomos (23 do pai e 23 da mãe).

Segundo a doutoranda em Ciência Animal, Maria Paula Rajão, os cães e gatos possuem um número diferente de cromossomos do que os seres humanos, tendo os cães 39 pares e os gatos 19. “Desse modo, o cromossomo 21 em cães e gatos terá funções diferentes do que nos seres humanos.

Tipos de Cromossomos

  • Metacêntrico: Centrômero em posição mediana. Os dois braços possuem o mesmo tamanho.
  • Acrocêntrico: Centrômero próximo de um dos extremos do cromossomo. ...
  • Telocêntrico: Centrômero em uma das extremidades. ...
  • Submetacêntrico: Centrômero pouco deslocado da região mediana.

Se a pessoa tem um par XX, nasce biologicamente uma mulher; com um par XY, um homem. Ao formar um ovócito, a mulher sempre passará o cromossomo X. Já o homem forma metade de espermatozoides com o X e metade com o Y. Logo, quem determina em última instância o sexo do bebê é o pai.

Já sabemos há muito tempo que o que determina o sexo do bebê é o espermatozóide. Os homens produzem espermatozóides masculinos e femininos (Y e X) respectivamente. A combinação XX determina que o bebê será menina e XY que será um menino.

Acredita-se que uma criança possua 50% do DNA de cada um dos pais. No entanto, os genes masculinos são mais agressivos que os femininos. Portanto, normalmente, existem 40% de genes da mãe e 60% do pai.

O que é a Síndrome de Deleção 22q11.2? É uma síndrome causada por falta de uma parte da informação genética no cromossomo 22, em uma pessoa. Outros nomes comuns da mesma síndrome são: Síndrome de DiGeorge.

A Trissomia 22 refere-se à aneuploidia onde existem três cópias do cromossomo 22, ao invés de duas. A trissomia 22 é causa comum de abortamentos espontâneos nos três primeiros meses de gravidez, em raros casos, houve gestação até o sexto mês.

A literatura científica da área revela que a trissomia do cromossomo 22 pode ocorrer por casos mosaicos, não-mosaicos e translocações cromossômicas. A maioria dos casos de trissomia 22 é de origem materna.

Os dois outros cromossomos, chamados de heterossomos ou cromossomos sexuais apresentam diferenças: enquanto as mulheres apresentam dois cromossomos sexuais perfeitamente homólogos, que foram denominados XX, os homens possuem um cromossomo X e um outro, não totalmente homólogo a X, e que foi denominado Y.

O cromossomo humano 21 já tem sua sequência de DNA totalmente conhecida, anunciou ontem o consórcio público do Projeto Genoma Humano. Esse cromossomo é importante porque uma cópia extra na célula provoca a síndrome de Down, a causa genética mais frequente de retardamento mental, que afeta 1 em cada 700 recém-nascidos.