Quantas zebras existem no mundo?

Perguntado por: osales6 . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.7 / 5 10 votos . 9 colaboradores . 1366 visualizações

Não é recomendado alimentar animais selvagens, mas essa pode ser a única forma de ajudar a zebra-de-grevy, ameaçada de extinção, a sobreviver à seca. Zebras-de-grevy em risco de extinção se movimentam pelas planícies no norte do Quênia. Existem apenas 2,4 mil animais na natureza.

Da mesma família dos cavalos, as zebras são nativas da África central e do sul. Habitam as famosas savanas e dividem território com muitos dos grandes mamíferos terrestres.

Adestradores garantem que esse título pertence a um animal criado em Sergipe. Pepita é uma zebra macho, tem oito anos e mora no Parque Boa Luz. Nasceu em São Paulo, chegou selvagem em Laranjeiras e foi domada há dois anos e meio com muita paciência e dedicação.

- Possuem um comportamento pacato, porém, podem atacar quando estão em situação de risco. - Vivem em manadas (famílias) compostas por machos, fêmeas e filhotes. - São velozes, podendo atingir até 50 quilômetros por hora de velocidade. - Quando vão ficando velhas, as listras das zebras vão sumindo.

20 anos

Em estado selvagem, as zebras podem viver, em média, 20 anos, enquanto que, em cativeiro, podem chegar aos 40 anos. Essa diferença está no fato de que, no ambiente selvagem, esses animais precisam lutar por recursos e sobreviver a predadores. As zebras são predadas por animais como leões, hienas e crocodilos.

Zebras evoluíram entre os cavalos do Velho Mundo nos últimos 4 milhões de anos.

Apesar de serem também membros da família de equídeos, a mesma dos cavalos e burros, as zebras possuem um grande diferencial em relação a eles: elas têm listras. Os cientistas já sabem, há algum tempo, a razão pela qual elas são listradas. É um mecanismo de defesa contra seus predadores, como os insetos.

Comem frutos, folhas, caules, brotos, pequenos ramos, grama, plantas aquáticas, cascas de árvores, organismos aquáticos e pastam inclusive sobre plantações de cana, melão, cacau, arroz e milho.

Zoo de São Paulo

Atualmente a espécie exposta no Zoo de São Paulo, a Zebra-de-Grévy, é classificada como em "Perigo de Extinção" pela IUCN.

Contudo, não é impossível montar uma zebra. Em casos muito raros, isso já aconteceu. Mas nada comparado a personalidade, funcionalidade e disposição de um cavalo.

É possível domesticar zebras, mas os casos são raros, já que se trata de um animal bastante agressivo.

O tigre e a zebra, por exemplo, deslocam-se através da marcha e da corrida. O tigre usa a corrida para capturar as suas presas e a zebra para fugir dos predadores.

Sabe-se que machos nômades, ou coalizões de machos competindo pelo controle de matilhas, matam filhotes com o objetivo de fazer com que a mãe volte a ficar fértil. Desta forma, podem se reproduzir com ela.

A zebra (principalmente devido à sua cor) simboliza a harmonia na vida. Na maior parte das culturas, é considerada a personificação da calma e da prudência. Não é possível domar este animal, portanto, a zebra está associada à independência e à natureza despreocupada.

As girafas custariam R$ 114 mil. O ativista Honno Marques, do Instituto Cahon, defende o uso do dinheiro para construir creches.

Seu preço pode variar em torno de R$ 18.000 a R$ 60.000. São cavalos considerados de médio a grande porte, atingindo até 1,67 m de altura. Visto que são cavalos muito valorizados, não é comum você encontrá-los em sites e leilões.

São animais endêmicos da África do Sul e Central e habitam as savanas. Diferentes dos outros membros da família não são domesticadas, são velozes e têm coices poderosos, ferramentas para escaparem dos predadores.

As zebras são animais encontrados em grupos e que apresentam sistema de acasalamento polígino, em que um único macho apresenta várias fêmeas como companheiras ao mesmo tempo. A estação de reprodução das zebras dura o ano todo, com picos de nascimento variando entre as espécies.

São animais herbívoros, alimentam-se de capim e são capazes de andar cerca de 500 km nas estações de escassez de comida para buscá-la em outra região. Além disso, as zebras são bastante velozes e possuem um coice tão forte que é capaz de quebrar a mandíbula de um leão.

Este grande mamífero é um animal herbívoro, ou seja, se alimenta somente de vegetais. Seu cardápio é principalmente composto por frutos, além de folhas, gramíneas e brotos. A anta adora comer goiaba, jenipapo, pitanga, marmelo, jatobá e muitos outros frutos!