Quantas refeições por dia?

Perguntado por: esalgueiro . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.3 / 5 19 votos . 9 colaboradores . 829 visualizações

A maioria das dietas recomenda seis refeições por dia: o desjejum, a colação, o almoço, o lanche, o jantar e a ceia. Em um dia com oito horas de sono, isso implica em comer a cada três horas.

Coma seis pequenas refeições por dia, em vez de três maiores. A ideia por trás de comer refeições menores e mais frequentes é simples: distribuir as calorias diárias ingeridas em seis refeições estimula o metabolismo, fazendo-o acelerar e, portanto, queimando mais calorias.

Então, a ciência parece dizer que a maneira mais saudável de se alimentar ao longo do dia é fazer duas ou três refeições, com uma longa janela de jejum durante a noite, não comer muito cedo, nem muito tarde e consumir mais calorias no início do dia.

A primeira das metas é importantíssima: faça de cinco a seis refeições por dia - café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e, para quem vai dormir tarde, o lanche da noite. “O importante é não ficar mais de três horas sem comer.

Refeição 3: salada com atum, azeitonas, queijo, alface, cenoura e tomate + chá preto com leite e sem açúcar. Refeição 4: banana com 12 amêndoas. Refeição 5: salada com cuscuz, legumes curry e grão de bico. Refeição 6: uma porção de morangos frescos.

"Nós devemos realizar as 3 refeições principais do dia, que são café da manhã, almoço e jantar e os lanches de intervalo da manhã, tarde e noite que complementam o número máximo de refeições ao dia. O distanciamento poderá ser de 3 em 3 ou 4 em 4 horas", afirma.

Fazer várias refeições mantém a glicemia constante
Em casos mais extremos, os níveis desregulados de açúcar no sangue podem levar à diabetes. Comendo de três em três horas, a glicemia não deve cair muito e o corpo não vai estocar açúcar aumentando o índice glicêmico.

O número de refeições vaira um pouco de segmento para segmento, mas de acordo com a Resolução do Conselho Federal de Nutrição nº 600 de 25 de fevereiro de 2018, a partir de 500 refeições/dia as empresas devem ter uma nutricionista em tempo integral. A regra é válida para grandes refeições.

Comer menos mais vezes ao dia é realmente o mais indicado pelos médicos. Para perder peso, é preciso analisar dois fatores: o tipo de alimento que você ingere e a quantidade total de calorias consumidas em um dia. Pouco adianta comer a cada três horas e ingerir muito mais calorias do que seu organismo de fato precisa.

A profissional afirma que existe individualidade bioquímica: as pessoas sentem fome em tempos diversos. Mas, em geral, ela recomenda um intervalo de três horas entre as ingestões de comida porque um período maior do que isso aumenta o risco de descontrole dos níveis de cortisol e de glicose.

Quem tem problemas com a balança com certeza já ouviu falar que é preciso comer de três em três horas para manter o metabolismo acelerado, e assim, contribuir para o emagrecimento.

“Art. 71 – Em qualquer trabalho contínuo, cuja duração exceda de 6 (seis) horas, é obrigatória a concessão de um intervalo para repouso ou alimentação, o qual será, no mínimo, de 1 (uma) hora e, salvo acordo escrito ou contrato coletivo em contrário, não poderá exceder de 2 (duas) horas.

Não pular refeições
Evitar pular refeições é importante para que seja possível atingir todas as calorias necessárias durante o dia, sem estimular possíveis perdas de massa magra durante um jejum prolongado. O ideal é que sejam feitas de 5 a 6 refeições por dia, com atenção redobrada no café da manhã, pré e pós-treino.

Opção 1

  • Salada de alface e tomate-cereja (potinho à parte)
  • sopa) de abóbora (cenoura ou repolho) no vapor (veja receita aqui)
  • sopa) de arroz integral com legumes.
  • sopa) de iscas de frango refogadas.

Assim sendo, o ideal para uma alimentação saudável é que sejam feitas de cinco a seis refeições: Café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia.

Café da manhã, almoço e jantar são as três refeições mais importantes do dia, mas tem um segredo: se você quer emagrecer, não faça apenas três refeições, não. Faça pelo menos cinco. Outro segredo é comer pouco e saber escolher bem os alimentos.

"Descobrimos que o café da manhã não é a hora mais importante do dia para comer, embora essa crença esteja realmente enraizada em nossa sociedade e no mundo todo", comenta a pesquisadora Flavia Cicuttini, professora da Universidade de Monash, na Austrália, co-autora do estudo, citada pelo portal da emissora australiana ...

Assim como ir dormir sempre no mesmo horário aprimora a qualidade do sono, fazer as refeições em momentos estabelecidos do dia pode apoiar a digestão e a qualidade geral da alimentação. O corpo regula suas atividades graças a um relógio interno que controla os processos de vigília e sono, o chamado ciclo circadiano.

Nosso corpo é controlado por hormônios que ajudam na alimentação. Portanto, comer em um horário fixo ajuda o corpo a criar o hábito de digerir a comida em um horário determinado, sendo que ele seja muito mais eficiente nisso. Assim, é acumulado menos gordura e menos açúcar.

Um pesquisador do Instituto Salk, em San Diego, Satchin Panda, indica através de estudos e publicações que comer dentro de uma certa janela de tempo todos os dias pode ajudar as pessoas a perderem peso e a prevenir doenças, incluindo diabetes, doenças cardíacas e câncer.