Quantas faltas reprovam?

Perguntado por: mmota . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.1 / 5 12 votos . 5 colaboradores . 1333 visualizações

Pela Lei de Diretrizes e Bases (LDB – Lei 9.394, de 1996), um aluno não pode ser aprovado caso apresente uma quantidade de faltas superior a 25% das horas-aula dadas no ano letivo.

A maioria das instituições diz que o aluno deve comparecer em 75% das aulas. Ou seja, a porcentagem de falta deve ser até 25%. Então, se uma matéria tem 60 horas, você só pode faltar 15 horas.

Diz que o aluno tem obrigação de frequentar 75% , então, ele pode faltar 25% do total da carga horária. Se a escola tiver 1.000 horas, o aluno poderá faltar 250 horas, o que dá mais ou menos 50 dias letivos. 1 dia letivo = 5 horas/aula ou dependendo escola pode ser 6 horas/aula ou mais.

Nos ensinos fundamental e médio, a LDB determina que o aluno não pode ser aprovado com ausências superiores a 25% das horas-aulas oferecidas.

Não existe abono de faltas na legislação educacional brasileira. Qualquer falta do aluno, independente do motivo, deve ser considerada e lançada no diário. Para casos especiais, a Legislação prevê um Tratamento Especial, sendo que nem esses casos caracterizam abono de faltas.

Com a mudança, desde 2014 as crianças matriculadas na pré-escola não podem mais acumular faltas indiscriminadamente. A frequência mínima estabelecida foi de 60%. Isso significa que devem cumprir, no mínimo, 320 das 800 horas anuais, o que corresponde a 120 dos 200 dias letivos.

Se a sua faculdade possuir esse limite, só será possível reprovar 10 créditos, ou seja, 2 matérias. Caso reprove em 3, pode ter advertência da instituição e, se isso se repetir, até mesmo precisar deixar a faculdade.

Isso significa que, em vez de cursar o terceiro ano agora e o quarto ano em 2022, por exemplo, o aluno teria o conteúdo das duas séries até o fim do próximo ano – e só então seria reprovado ou aprovado para prosseguir para o quinto ano.

Não! Segundo entendimentos recentes e uniformes do Tribunal Regional Federal 1ª Região- Brasília-DF, reprovar um aluno por faltas, mesmo que estas tenham sido justificadas com atestado médico, é uma prática ilegal, abusiva e desproporcional, ainda mais se o aluno obtém média para aprovação na disciplina.

25 representa quantos por cento de 200? Alternativa correta: a) 12,5%. Para determinar a porcentagem, basta dividir 25 por 200. Agora, multiplicamos o resultado por 100.

20 por cento equivale a 1,20.

Escolas devem notificar quando alunos tiverem mais de 30% das faltas permitidas. A notificação de faltas escolares de alunos dos ensinos fundamental ou médio ao conselho tutelar será obrigatória quando superiores a 30% do percentual de faltas permitido pela lei, que atualmente é de 25%.

Em muitas aulas, os alunos conversam para o lado, gesticulam, gritam frases grosseiras, por vezes chegam a agredir-se. A desatenção é a regra: mensagens mandadas sem cessar em telemóveis escondidos, insultos sussurrados para o colega da frente, permanente desafio e provocação ao professor mais vulnerável.

A empresa tem de abonar as faltas dos funcionários, pelo período necessário, quando esse é obrigado a comparecer perante a Justiça, como testemunha ou jurado. Para justificar as faltas, basta que o colaborador comprove a presença ou convocação legal.

Para ter direito ao benefício, é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, ter trabalhado formalmente com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2020 e recebido, no máximo, até dois salários mínimos (R$ 2.424).

Caso queira realizar a emissão do comprovante escolar presencialmente, a solicitação deve ser feita na secretaria da escola ou da instituição de ensino. Já na emissão de comprovante de escolaridade no ensino público o funcionário pode solicitar seus dados e histórico através do site da secretaria de seu estado.

Alunos indicados pelo conselho de classe terão que fazer recuperação em janeiro. O governo estadual de São Paulo informou nesta quarta-feira (22) que, por causa dos efeitos da pandemia de Covid-19 na educação, decidiu não reprovar automaticamente os alunos sem desempenho satisfatório em 2021.

Debate legal | Reprovação
Há redes em que as disciplinas de inglês e espanhol, por exemplo, não reprovam ninguém. A LDB pressupõe, "a partir da 5ª série, o ensino de pelo menos uma língua estrangeira moderna, cuja escolha ficará a cargo da comunidade escolar" (Art. 26, §5º).

Assim, mesmo que você não seja aprovado em uma disciplina, você não reprova de ano. Cada matéria da faculdade está disposta dentro de um período letivo, é claro. No entanto, elas funcionam de maneira independente. Dessa forma, o aluno tem total liberdade para criar sua grade de horários.

Terceiro ano de ensino médio não reprova mais.