Qual produto do catabolismo dos carboidratos é originado da oxidação da glicose?

Perguntado por: aaparicio . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.1 / 5 3 votos . 13 colaboradores . 1188 visualizações

A função principal do catabolismo da glicose por esta via é gerar ATP.

Na oxidação da glicose ou da sacarose, as suas moléculas são quebradas, sendo os átomos de hidrogênio removidos e, posteriormente, combinados com o oxigênio que, por sua vez, é reduzido à água.

Assim, o saldo final da glicólise, será de duas moléculas de piruvato, duas moléculas de NADH e duas moléculas de ATP, produzidas a partir de uma molécula de glicose.

O catabolismo do glicogênio consiste na degradação do glicogênio o qual se inicia pela necessidade de glicose intracelular ou pelo organismo. Esse processo ocorre nas 36 primeiras horas de fome para sustentar o período em que a glicose está sendo formada pelo processo da neoglicogênese.

Os processos de produção de ATP e liberação de energia, por meio de sua hidrólise, formam o ciclo da ATP. A energia utilizada nessas reações é proveniente das reações de catabolismo (ou decomposição) que ocorrem nas células, como a respiração celular e a fermentação.

Quando substratos energéticos são oxidados, elétrons (e-) são transferidos para o O2 pela cadeia de transporte de elétrons, e a energia utilizada é ATP. Os principais carboidratos na dieta humana são o amido, a sacarose, a lactose, a fru- tose e a glicose.

Costuma-se dizer que a glicólise apresenta duas etapas: a fase preparatória e a fase de pagamento. Na fase preparatória, observa-se a utilização da energia da hidrólise de ATP. Na fase de pagamento, observa-se a formação de quatro moléculas de ATP e o consequente pagamento das moléculas gastas inicialmente.

A glicólise consiste de 10 reações catalizadas por uma série de enzimas solúveis localizadas no citosol. De maneira geral nas reações iniciais da glicólise, a hexose que entra (glicose ou frutose) é fosforilada duas vezes e então quebrada, produzindo duas moléculas de açúcar com 3 carbonos (gliceraldeído-3-fosfato).

- Glicólise
São utilizadas 2 moléculas de ATP para ativar o catabolismo da molécula de glicose, porém são formadas 2 moléculas de NADH, 4 ATP e 2 moléculas de piruvato.

A glicólise é uma das etapas da respiração celular, na qual ocorre a quebra da glicose em partes menores e consequente liberação de energia. Essa etapa metabólica acontece no citoplasma da célula enquanto as seguintes são dentro da mitocôndria.

A glicólise é um processo bioquímico em que uma molécula de glicose é degradada em duas moléculas com três átomos de carbono: o ácido pirúvico. Nesse processo bioquímico, que envolve 10 reações distintas, ocorre a liberação de energia e a formação de intermediários metabólicos utilizados em outras reações.

Catabolismo é um conjunto de reações enzimáticas de degradação, em que compostos orgânicos de alto peso molecular são convertidos em moléculas mais simples. Neste processo, ocorre liberação de energia, sendo uma parte conservada em moléculas de alta energia (ATP) e a outra dissipada na forma de calor.

Introdução. O catabolismo é um processo que tem como objetivo quebrar compostos complexos para que estes se transformem em compostos simples e sejam mais facilmente utilizados pelo organismo. É um processo que ocorre de maneira ininterrupta em todo o corpo.

A via catabólica da glicose inclui 3 grandes processos metabólicos: a glicólise, a respiração celular e a fermentação. A glicólise é o primeiro conjunto de reacções do metabolismo da glicose tendo como produto final o piruvato e ocorre em todas as células.

- A mitocôndria é responsável pela síntese de quase todo o ATP necessário à manutenção da estrutura e função celular. O (respiração mitocondrial) e a energia livre resultante é utilizada para a síntese de ATP (fosforilação oxidativa).

A função da mitocôndria de gerar energia ocorre através do processo conhecido como respiração celular. O processo consiste em oxidar moléculas - geralmente derivadas da glicose presente no citoplasma - e converter a energia gerada dessa oxidação para a formação de moléculas carreadoras de energia, como o ATP.

ATP é a sigla utilizada para denominar a adenosina trifosfato, uma molécula indispensável que garante a liberação de energia para as células dos seres vivos.

O que são os nutrientes? São todas as substâncias encontradas nos alimentos, que são úteis para o metabolismo orgânico e indispensáveis para o crescimento, desenvolvimento e manutenção das funções vitais dos organismos vivos, e consequentemente, para a boa manutenção da saúde.

Tipos de nutrientes e a importância da variação nutricional

  • carboidratos;
  • lipídios;
  • proteínas;
  • vitaminas;
  • e sais minerais.

Essas substâncias nutricionais são divididas em dois grupos principais, que se subdividem: os macronutrientes e os micronutrientes. Macronutrientes Fazem parte do grupo dos macronutrientes as substâncias presentes em maior quantidade no organismo, que são as proteínas, os carboidratos e as gorduras (lipídios).