Qual gravidez enjoa mais?

Perguntado por: ibrito . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.2 / 5 15 votos . 11 colaboradores . 902 visualizações

Segundo pesquisa realizada pela revista New Science, mulheres grávidas de meninas tendem a ter maior probabilidade de sofrer enjoos fortes ou com maior frequência no começo da gravidez.

Se a mulher tiver muitos enjoos matinais, não significa que ela espera por uma menina. Varia de gestante para gestante e fatores como o sexo do bebê não interferem nisso. Esse mito segue a mesma ideia dos enjôos e não há fundamento.

Quando estamos falando do primeiro trimestre, o mais comum é que as mulheres sintam mais sono, pois é nessa fase que o volume de sangue na circulação aumenta, fazendo com que o coração tenha que trabalhar mais para bombeá-lo para o corpo todo.

O homem pode apresentar sintomas similares aos que a mulher sente durante a gravidez. Isso se chama Síndrome de Couver, e, quando acontece, os faz ganhar peso, ter enjoos e até sentir as dores de contrações do parto. Isso só mostra o grande envolvimento do marido na gravidez, e não um problema de saúde.

Nada mais natural do que sentir cansaço na gravidez. Particularmente nas primeiras semanas, o corpo está passando por mudanças intensas. A fabricação da placenta requer muita energia. Os hormônios, como o HCG (gonadotrofina coriônica) também dão uma enorme sensação de cansaço.

É muito comum e normal entre as grávidas sentir sono e cansaço durante as primeiras semanas da gravidez. É o momento em que a criança está se desenvolvendo dentro do útero materno e os seus órgãos começam a funcionar.

Enjôos severos durante a gravidez são sinais de que a mulher está esperando uma menina? Parece que sim. Estudos recentes mostram que a grávida que tem enjôos violentos no início da gestação tem mais chance de dar à luz a uma filha. O mal-estar ocorreria pela manhã, durante o primeiro trimestre de gravidez.

Ao longo da gestação, os níveis deste hormônio chegam a aumentar em mais de 500%. A progesterona é essencial para a manutenção da gravidez e para o desenvolvimento do feto, porém, ela provoca diversos efeitos colaterais, sendo a sensação de cansaço extremo e o sono excessivo um dos seus principais.

O tempo de sono é tão importante quanto a qualidade. Para dormir melhor durante a gravidez é preciso ter, ao menos, oito horas de sono por noite. Esse é o tempo indicado para que o corpo possa trabalhar na restauração das funções, gerando sensação de descanso no dia seguinte.

“O feto dorme tranquilo na barriga da mamãe. Mas, nem sempre a soneca coincide com a dela. É um soninho leve e de curta duração”, explica Breno.

Durante o primeiro trimestre da gestação, pode haver casos em que as gestantes percam peso, pois é uma fase em que estão com frequentes náuseas e vômitos, características relacionadas aos elevados níveis hormonais próprios da gravidez.

Segundo pesquisa realizada pela revista New Science, mulheres grávidas de meninas tendem a ter maior probabilidade de sofrer enjoos fortes ou com maior frequência no começo da gravidez. No entanto, é válido ressaltar que essa não é uma das diferenças definitivas entre feto masculino e feminino.

Na maioria das gestações, os sintomas iniciais surgem a partir de 2 a 3 semanas após a fertilização. Porém, isso varia de gestação para gestação, inclusive na mesma mamãe. Imagine em mulheres diferentes. Além disso, muitas mulheres não sentem quaisquer sintomas durante o início do período gestacional.

Com a chegada do final da gestação, alguns médicos podem solicitar um exame de cardiotocografia fetal, que permite avaliar o bem-estar do bebê dentro do útero e sua reserva de oxigênio, no caso de gestações que o parto esteja atrasado.

A intensidade da dor abdominal causada por gases varia de corpo para corpo, afinal, nenhuma gravidez é igual a outra, mas, no geral, se assemelha a uma cólica forte.

A pseudociese, conhecida popularmente como gravidez psicológica ou falsa gravidez, é uma síndrome rara na qual uma mulher, que não está grávida, não só acredita piamente que está esperando um bebê, como passa a apresentar sintomas típicos de uma gravidez, incluindo ausência de menstruação e aumento do volume abdominal.

O enjoo das primeiras semanas é bem comum: 3 em cada 4 mulheres grávidas sentem enjoos. Então, se acontece com você também, fique tranquila.
...
Saiba o que evitar e quais alimentos consumir para diminuir o mal-estar

  • Gordura.
  • Produtos condimentados.
  • Açúcar refinado.
  • Fritura.
  • Fermentados.

Ácido fólico (Vitamina B9)
Por volta da sexta semana, acontece o fechamento do tubo neural do feto. Para que esse processo ocorra sem problemas no corpo da gestante, o ácido fólico precisa estar em níveis aceitáveis. Seu uso deve ser iniciado um mês antes da gravidez e continuado até a 12ª semana gestacional.

Diversos estudos já investigaram o comportamento dos bebês dentro da barriga da mãe. Sabe-se que eles são capazes de ouvir vozes e sentir quando alguém toca quem os carrega – seja com a mão, seja num exame de ultrassom, por exemplo.

Sim, isso mesmo. Você não vai perceber se isso acontecer, como no caso de um soluço (sua barriga vai tremer). Uma pesquisa, das Universidades de Durham e Lancaster, da Inglaterra, provou que eles começam a praticar o choro ainda dentro da barriga. Segundo o estudo, já é um sinal de como eles vão se comunicar com a mãe.