Qual fator geográfico possibilitou o desenvolvimento da civilização egípcia na antiguidade?

Perguntado por: lcampos . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.8 / 5 12 votos . 5 colaboradores . 1064 visualizações

A existência do rio Nilo que possibilitou a prática da agricultura em suas margens, a pesca e o uso de suas águas para diversas finalidades.

A civilização egípcia se desenvolveu no nordeste da África, em uma região conhecida como Crescente Fértil. Formada por diversos povos, entre eles os hamíticos, os semitas e os núbios, a civilização teve seu crescimento fortemente ligado aos recursos hídricos fornecidos pelo Rio Nilo.

Fatores Geográficos: a paisagem é afetada tanto pela fatores bióticos e abióticos, que são considerados geográficosfatores abióticos de origem exógena, tais como relevo, solo, clima e corpos d'água. O clima, com elementos como pressão, temperatura, ventos.

A civilização egípcia antiga permaneceu nas margens do rio Nilo entre os anos de 3200 a.C a 32 a.c, onde se incia o domínio romano. Por estar em meio ao deserto, o rio Nilo passou a ser fundamental para o desenvolvimento da civilização egípcia. O rio era utilizado como via de transporte, pessoas e mercadorias.

A Educação, que é um dos principais fatores que propiciam o desenvolvimento das nações, deve ser o pilar de um país. Os países que detêm uma boa educação, respeito, zelam para o cumprimento das leis, condenam a corrupção, os privilégios e praticam a cidadania, como consequência, desenvolvem-se.

A sociedade egípcia é caracterizada por ser completamente hierárquica, onde a possibilidade da mobilidade social é quase nula. Cada “classe social” possuía suas funções perante o estado, sendo quem tinha menos poder deveria obedecer quem estava acima.

A existência do rio Nilo que possibilitou a prática da agricultura em suas margens, a pesca e o uso de suas águas para diversas finalidades.

A crença na vida após a morte, a religião politeísta e a construção de pirâmides foram as principais características da civilização egípcia antiga. - O governo era uma teocracia, pois o faraó (governante) era considerado uma espécie de deus na Terra. Ele tinha poder absoluto na sociedade.

Civilização egípcia desenvolveu-se a volta do Nilo, um oásis no meio do deserto do Saara, que propiciou a fixação do homem com água e solos férteis (devido às enchentes).

São fatores geográficos capazes de modificar o clima, pois influenciam os elementos climáticos. Os principais são: altitude, latitude, continentalidade, maritimidade, massas de ar, correntes marítimas, relevo, vegetação e urbanização.

Altitude, correntes marítimas e latitude são fatores climáticos porque são a causa de muitas características do clima. Por sua vez, a pressão atmosférica e a temperatura são elementos climáticos, pois são características do clima.

O Espaço Geográfico é o resultado do processo de transformação do espaço natural. Ele é composto pelas cidades (meio urbano) e as fazendas e propriedades do campo (meio rural). A Geografia é justamente a ciência que estuda o espaço geográfico.

A civilização egípcia se aglutinou em torno de 3 100 a.C. com a unificação política do Alto e Baixo Egito, sob o primeiro faraó (Narmer), e se desenvolveu nos três milênios seguintes.

A morte de Cleópatra VII em 30 a.C. fez com que o milenar império egípcio chegasse ao fim após vários anos de fome, instabilidade interna e assédio dos romanos. Mas um novo estudo sugere que um fator muito importante, até então desconhecido, foi crucial para o fim do Antigo Egito: as erupções vulcânicas.

O período conhecido como Pré- História teve início cerca de 5,5 milhões de anos atrás, com o surgimento dos primeiros hominídeos (família de primatas ancestrais do homem) e se estendeu até aproximadamente o ano de 4000 a.C., quando a escrita foi inventada e começaram a aparecer as primeiras civilizações.

O desenvolvimento social é um fator importante encontrado na sociedade, capaz de mudar o rumo social e econômico dessa, de forma que o aumento do desenvolvimento social significa um aumento do capital humano e do próprio capital social, ademais, significa mais do que uma questão quantitativa, mas também algo ...

Os fatores de produção tradicionais, descritos por Smith (1790) em A Riqueza das Nações, são três: Terra, Capital e Trabalho, que durante centenas de anos geraram, respectivamente, valorização, lucros ou dividendos e salários e cuja combinação ótima proporcionaram rendimento e, ao seu acúmulo ou poupança, chamamos de ...

Até agora, indicamos quais são os determinantes próximos do desenvolvimento: capital físico, capital humano, infraestrutura, políticas econômicas etc. Esses fatores, no entanto, não caem do céu.

A sociedade do Egito Antigo tinha um formato de organização eficiente, no entanto injusto, que garantia seu funcionamento e expansão. A sociedade era hierarquicamente organizada, cada seguimento tinha suas obrigações e poderes determinados, onde o grupo que detinha menos poderes obedecia quem estava acima.

A população do antigo Egito era dividida em classes sociais. A primeira era constituída pelos membros da família real. Depois, os sacerdotes, os nobres, os escribas, os guerreiros, os mercadores e os artesões. Os lavradores, operários e servos faziam parte da classe baixa da população.