Quais profissões podem ser substituídas por robôs?

Perguntado por: ovilela . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.1 / 5 9 votos . 8 colaboradores . 834 visualizações

As profissões que não correm o risco de serem substituídas pela inteligência artificial

  • Automatização facilita o processo, mas não substitui as pessoas. ...
  • Gerontologista. ...
  • Pedagogo. ...
  • Psicólogo. ...
  • Cientista de dados. ...
  • Gestor de pessoas.

A McKinsey observou que, em atividades que dependem de trabalho braçal, como restaurantes de fast-food e linhas de montagem, ou de simples processamento de dados, como folhas de pagamento, os seres humanos podem ser facilmente substituídos por robôs.

A principal descoberta é que os empregos administrativos e melhor remunerados podem ser os mais suscetíveis à substituição. Confira quais são as áreas que podem estar em risco: Analista de pesquisa de mercado e especialista em marketing.

Atualmente, está surgindo uma nova realidade. Os robôs começam a ser usados nas mais diversas atividades que vão desde o desarmamento de bombas e minas terrestres até a inspeção de cabos telefônicos submarinos, passando por consertos em usinas nucleares, exploração espacial, vigilância aérea de florestas, entre outras.

A Fast Company listou sete carreiras que estão seguras das garras da automatização.

  • Empregos que requerem criatividade, como artistas e músicos. ...
  • Trabalhos que envolvam resolução de problemas. ...
  • Cabelereiros. ...
  • Psicólogos e profissões que demandem um trabalho social. ...
  • Professores. ...
  • Trabalhadores da área da saúde. ...
  • Cuidadores.

Os 5 principais empregos ameaçados pela tecnologia

  • Operador de telemarketing.
  • Pesquisadores de mercado.
  • Cobradores de transporte coletivo.
  • Recepcionistas de hotéis.
  • Gerente de almoxarifado.

Lanterninha, operador de telégrafo, montador de fliperama... esses são alguns exemplos de profissões que deixaram de existir com o passar dos anos. Muitas delas foral suplantadas pelos avanços tecnológicos.

Veja o infográfico para entender por que funções como controladores de tráfego aéreo, chefs de cozinha e eletricistas têm baixos riscos de serem trocados por máquinas enquanto padeiros, contadores e operadores de telemarketing têm altos riscos de serem substituídos.

Pesquisadores do Instituto Wyss e da Universidade de Harvard estão desenvolvendo nada menos que robôs voadores. No futuro próximo, eles poderão montar paredes ou checar diques de represas. O Projeto Kilobots, que já existe, conta com mais de 1.024 robôs para ações programadas conjuntas.

Robôs muitas vezes desempenham tarefas domésticas, como é o caso dos aspiradores de pó e cortadores de grama robóticos. Eles podem limpar vidros e piscinas, varrer ou aspirar o chão e até cuidar do jardim. Pesquisadores trabalham para tornar realidade uma sociedade na qual os robôs convivam com os seres humanos.

Obter precisão além dos limites de qualquer ser humano
Além da repetição, robôs auxiliam seres humanos com sua precisão, que é muito superior em todos os quesitos. Se for construído corretamente, ele pode realizar movimentos milimétricos sem nenhum desvio, algo além da capacidade da maioria das pessoas.

A empresa Engineered Arts define o Ameca como o robô humanoide mais avançado do mundo. "Ameca é a plataforma de robô humanoide perfeita para interação humano-robô", diz a empresa. O robô Ameca está disponível para aluguel em participação de eventos e também para a venda.

5 profissões pouco conhecidas e bem remuneradas

  1. Sexador. Essa palavra te pareceu estranha? ...
  2. Analista Sensorial. É Quase isso que você está imaginando. ...
  3. Audiodescritor. ...
  4. Cliente Oculto. ...
  5. Engenheiro de Alimentos.

Algumas das novas profissões que provavelmente devem emergir com isso são: Gestor de novos negócios em inteligência artificial. Analista de dados da Internet das Coisas. Técnico de manutenção de robôs pessoais.

Eis uma lista com sete profissões ameaçadas pelo avanço tecnológico nos países desenvolvidos, segundo o autor do livro.

  1. Médicos. ...
  2. Advogados. ...
  3. Arquitetos. ...
  4. Contadores. ...
  5. Pilotos de guerra. ...
  6. Policiais. ...
  7. Corretores de imóveis.

As tarefas operacionais e repetitivas são as principais candidatas a serem substituídas por máquinas. E isso é uma ótima notícia. Atividades degradantes e perigosas para os humanos podem ser executadas por robôs. Pense, por exemplo, em minas de carvão.

Com a disponibilidade de máquinas trabalhando em tempo integral, substituindo o trabalho braçal do homem, o trabalhador mundial passa a ser considerado como um “capital intelectual”, valorizado e que transmite e aprimora seus conhecimentos, habilidades e atitudes em prol do aumento no faturamento e desenvolvimento de ...

Trabalhadores da área da saúde
A tecnologia, contudo, não será capaz de substituir os profissionais do ramo. Isso porque os robôs não têm a capacidade de se conectar com os pacientes e nem de fazê-los sentirem-se compreendidos, como os humanos fazem.

A relação entre máquinas e homens tende a se tornar cada vez mais integrada, resultando em um sistema de colaboração que visa maior qualidade e segurança. Com a automação de tarefas, saem ganhando clientes e profissionais, trazendo um modo de produção com maior aproveitamento.

De uns anos pra cá, começou um boato de que um dia as máquinas substituiriam a mão de obra humana. Um relatório divulgado pelo Fórum Econômico Mundial diz que metade de todas as tarefas de trabalho será realizada por máquinas até 2025.