Quais itens a ELPO engloba?

Perguntado por: avilela . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.1 / 5 14 votos . 4 colaboradores . 1048 visualizações

Camila Mendonça – A ELPO engloba sete itens (tipo de posição, tempo de cirurgia, tipo de anestesia, superfície de suporte, posição dos membros, comorbidades e idade do paciente). Cada um destes é organizado com cinco subitens que indicam da menor à maior situação de risco.

Existem alguns tipos de posicionamentos cirúrgicos.
...
São eles:

  • Posição supina;
  • Posição prona;
  • Posição lateral;
  • Posição dorso sacral/posição litotômica;
  • Posição genucubital/posição sobre cotovelos e joelhos;
  • Posição de cadeira de praia.

Conclusão: A escala ELPO éum instrumento válido e confiável para a avaliação de risco no desenvolvimento de lesões por pressão decorrentes do posicionamento cirúrgico, bem como de alterações anatômicas e fisiológicas no organismo do paciente.

A Escala de Norton, consiste na avaliação de cinco itens: condição física, nível de consciência, atividade, mobilidade e incontinência. O valor total pode variar de 5 a 20 pontos8. A utilização das escalas, permite estimar o risco, o que proporciona a implementação de medidas preventivas precocemente.

Para a utilização da Lista de Verificação, uma única pessoa deverá ser responsável por conduzir a checagem dos itens. O condutor pode ser médico ou profissional da enfermagem, que esteja participando da cirurgia e seja o responsável por conduzir a aplicação, de acordo com diretrizes da instituição de saúde.

O checklist de cirurgia segura da OMS tem três momentos: Entrada (antes da indução anestésica), Time Out ou Pausa (antes da incisão) e Saída (antes de o paciente deixar o centro cirúrgico). Seus elementos podem ser adequados às necessidades e realidade de cada instituição.

O posicionamento cirúrgico tem como principal finalidade promover o acesso ao sítio cirúrgico e deve ser realizado de forma correta para garantir a segurança do paciente e prevenir complicações.

1- POSIÇÃO SUPINA OU DECÚBITO DORSAL
O paciente fica deitado sobre o dorso, com os braços em posição e as pernas levemente afastadas, o corpo deve estar bem alinhado, e os pés não cruzados. É a posição mais anatômica para o paciente e que permite melhores condições de trabalho para o anestesista.

· Pergunta 3 0,4 em 0,4 pontos São considerados pacientes vulneráveis para desenvolverem lesões por mal posicionamento: Resposta Selecionada: e. Todas as alternativas anteriores estão corretas. Respostas: a. Pacientes geriátricos e pediátricos.

Explicamos os fatores de risco para o surgimento de LPP

  • Redução da mobilidade/imobilidade;
  • Aumento da umidade e temperatura da pele;
  • Fricção e cisalhamento;
  • Deficiência nutricional;
  • Idade e comorbidades;
  • Presença de dispositivos médicos como sondas de cateteres.

Escalas de prevenção de lesão por pressão: Braden e Norton
As escalas de prevenção de lesão por pressão são ferramentas importantes na prevenção e avaliação de risco destes agravo, possibilitando a equipe de Enfermagem mobilizar um cuidado de qualidade para estes pacientes.

Você já ouviu falar sobre a Escala de Braden? Desenvolvida pela enfermeira norte-americana Barbara Braden, trata-se de um instrumento de avaliação do risco de desenvolvimento de lesão por pressão em pacientes.

A Escala de Queda de Morse tem grande importância para a segurança do paciente, promovendo maior cuidado no âmbito hospitalar e auxiliando a equipe, onde reduz o tempo de avaliação de risco já no primeiro contato com o paciente e melhorias das informações sobre as medidas de prevenção de queda.

“O checklist é uma ferramenta de retorno e checagem rápida de segurança no procedimento cirúrgico. Ele precisa ser dinâmico e adaptável a nossa realidade, precisa ser mensurado e tem que ser objetivo”.

Kaoru Ishikawa

A ideia de usar checklists é bastante antiga na indústria. Uma de suas evoluções é a famosa Folha de Verificação, uma das Ferramentas da Qualidade propostas por Kaoru Ishikawa.

A anestesia geral possui quatro fases: pré-medicação, indução, manutenção e recuperação. A fase de pré-medicação é feita para que o paciente chegue ao ato cirúrgico calmo e relaxado.

Importância do check-list de cirurgia segura. Segundo Mota Silva e et al (2017) o check-list de cirurgia segura é um instrumento que proporciona a verificação dos pontos críticos da assistência durante o processo cirúrgico, incorporando as boas práticas na rotina da equipe multidisciplinar.

Quais são os tempos cirúrgicos? As intervenções cirúrgicas são divididas em quatro fases: diérese, hemostasia, exérese e síntese.

As posições cirúrgicas sofreram alterações ao longo dos anos e visam expor adequadamente o campo cirúrgico, facilitando a visualização dos médicos e demais profissionais. Os resultados são salutares: diminuem o tempo de uma cirurgia e os riscos para o paciente.

é constituído de um conjunto de áreas e instalações que permite efetuar a cirurgia nas melhores condições de segurança para o paciente, e de conforto para equipe que o assiste. Realizar procedimentos cirúrgicos e devolver os pacientes as suas unidades de origem nas melhores condições possíveis de inegridade.