Quais interesses motivaram a participação dos Estados Unidos no conflito?

Perguntado por: aconceicao . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.4 / 5 8 votos . 9 colaboradores . 844 visualizações

Antes da guerra, os Estados Unidos defendiam a política de “portas abertas” como a melhor solução para a forte concorrência imperialista. Nesse âmbito, as autoridades do governo dos EUA acreditavam que todos os imperialistas tinham direitos iguais na exploração dos territórios afro-asiáticos.

Durante a Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), os Estados Unidos foram os principais fornecedores (exportadores) de alimentos e armamentos para a França e Inglaterra (integrantes da Tríplice Entente). Com essas exportações, os EUA lucraram muito.

Foi em 1941, contudo, que os Estados Unidos entraram oficialmente na guerra, após a base naval de Pearl Harbor ter sido atacada por aviões japoneses.

Entre os fatores estão a rivalidade econômica e os ressentimentos guardados por fatos ocorridos no passado, além das questões nacionalistas. O principal estopim da guerra foi Atentado de Sarajevo, capital da Bósnia, em 28 de junho de 1914.

O ataque à base naval de Pearl Harbor, realizado pelo Japão em 1941, levou à entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. O ataque japonês contra a base naval de Pearl Harbor, localizada no Havaí, em 7 de dezembro de 1941, levou à entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial.

A entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial ocorreu em 1917, após navios brasileiros terem sido torpedeados por submarinos do Império Alemão.

Criada em 1949, durante a Guerra Fria, a Organização do Atlântico Norte (Otan) é uma aliança militar liderada pelos Estados Unidos. Seu objetivo é “garantir a liberdade e a segurança de seus membros por meios políticos e militares”, segundo seu site oficial.

Entre as principais consequências da Primeira Guerra Mundial está a ascensão do nazismo e fascismo como regimes totalitários. Eles surgem, principalmente, como resposta ao cenário de devastação política e econômica que o conflito deixa na Europa, especialmente na Alemanha.

Surgimento de novos países
Após a Grande Guerra, quatro impérios desmoronaram: Alemão, Austro Húngaro, Russo e Otomano. Deles surgiram uma série de novos países, como Polônia, Tchecoslováquia, Iugoslávia, Áustria, Hungria, Estônia, Lituânia e Letônia.

b) A Primeira Guerra Mundial influenciou os movimentos e partidos socialistas no sentido de fortalecer a concepção de que a guerra era um conflito entre burguesias nacionais imperialistas e que não contemplava os interesses das classes operárias, o que acabou acelerando processos revolucionários em alguns países da ...

O país possuía recursos naturais importantes para as indústrias, o que fez a economia acelerar. O mercado interno estadunidense cresceu, houve investimentos em mineração, empresários como Henry Ford apareceram com inovações e assim, começou a extração do petróleo e a criação de transportes.

Entre outros fatores, destacam-se a hegemonia política e econômica do modelo de sociedade originado das colônias de povoamento; a preponderância da burguesia nortista após a Guerra de Secessão; leis que favoreceram a entrada de imigrantes, que constituíram uma ampla reserva de mão de obra e um amplo mercado consumidor; ...

A ascensão da economia norte-americana deve-se principalmente pela intensa acumulação de capital ocorrida na segunda metade do século XIX. No início do século XX, o país já possuía grandes empresas que detinham os monopólios do petróleo, aço, automóveis e ferrovias.

A Otan é uma aliança político-militar entre Estados Unidos, Canadá e países europeus e serve, principalmente, para defesa coletiva dos Estados-membros. Foi fundada em 1949 durante a Guerra Fria — e o maior objetivo, na época, além da proteção mútua, era inibir o avanço do bloco socialista no continente europeu.

Um dos principais motivos que conduziram os Estados Unidos a se despontarem como potência mundial foi o financiamento ou o empréstimo que a nação forneceu aos países europeus para a reconstrução das nações destruídas pela guerra, esse processo foi denominado de plano Marshall.

A mudança na postura dos Estados Unidos deu-se por causa da insatisfação com a incapacidade do governo sul-vietnamita de combater as tropas comunistas. A participação efetiva dos Estados Unidos no conflito ocorreu após o Incidente do Golfo de Tonquim, em agosto de 1964.

Perdas Humanas e Materiais
Mesmo os países vitoriosos haviam perdido grande parte de sua população masculina jovem e quem voltou da guerra estava mutilado ou com sérios problemas mentais. As perdas materiais também eram enormes e havia que reconstruir estradas, pontes, cidades inteiras.

"O principal legado da Primeira Guerra Mundial para o Brasil foi revelar nosso atraso político e econômico. O país perdeu oportunidades de usar o conflito, a começar pela decisão de escolha de lado.

Qual foi a causa da Primeira Guerra Mundial? O fato que deflagrou a Primeira Guerra foi o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono austríaco, e sua esposa no dia 28 de junho de 1914. O arquiduque e sua esposa foram mortos a tiros em Sarajevo, capital da Bósnia.

Fases da Primeira Guerra Mundial
A primeira fase é conhecida como Guerra de Movimento (1914), a segunda fase é a Guerra de Trincheiras (1915 – 1917) e, por fim, a Segunda Guerra de Movimento ou Fase Final (1918). Nos primeiros meses as tropas tiveram como estratégia a movimentação e a ocupação dos fronts.