Quais hepatites tem vacina?

Perguntado por: smoura . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.1 / 5 20 votos . 3 colaboradores . 1348 visualizações

Uma das formas de prevenir as hepatites virais é pela vacina. Ela previne contra as formas A e B (sendo que ao tomar a vacina da hepatite B previne-se também a hepatite D). Para os demais tipos de hepatites virais ainda nãoe existem vacinas disponíveis.

Não tem vacina. – Hepatite D: causada pelo vírus da hepatite D (VHD) ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D.

Não há imunização para o tipo C (saiba mais a seguir), mas, desde os anos 1990, a vacinação contra a hepatite B está inclusa no calendário de vacinas do Ministério da Saúde para crianças e profissionais de saúde. “Normalmente são prescritas três aplicações da vacina.

Porque o vírus da hepatite C possui mecanismos de escape do sistema de defesa humano que impede que a vacina seja completamente eficaz. Embora sejam vírus que provoquem hepatite, o HBV e o HCV pertencem a famílias diferentes e com isso, possuem características próprias que influenciam no modo como agem.

Como não existe vacina, é recomendado às pessoas que têm o vírus que se vacinem contra as hepatites A e B, gripe e pneumonia. “Por terem uma doença crônica, os pacientes que têm hepatite C devem se prevenir contra outros tipos de doenças para que o quadro de saúde não seja agravado”, complementa dr. Kondo.

Quando a vacinação é indicada
A vacina da hepatite B faz parte do calendário de vacinação gratuita e, por isso, normalmente é administrada no bebê nas primeiras horas após o nascimento, devendo-se fazer a 2ª e 3ª dose aos 1 e 6 meses, respectivamente.

Quem já teve contato com o vírus da hepatite B, independente de ter se curado sozinho ou ainda ter o vírus circulando pelo corpo, não tem indicação de tomar a vacina, pois não lhe trará beneficio algum.

Hepatite C é a hepatite viral mais grave e está entre as mais frequentes no Brasil. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado e uma epidemia mundial – por exemplo, atinge cinco vezes mais pessoas que o HIV/Aids.

Contraindicação: Não deve ser aplicada em pessoas que apresentaram anafilaxia com qualquer componente da vacina ou com dose anterior. Ou nas que desenvolveram púrpura trombocitopênica após dose anterior de vacina com componente hepatite B.

(1) A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. O esquema básico se constitui de 03 (três) doses, com intervalos de 30 dias da primeira para a segunda dose e 180 dias da primeira para a terceira dose.

1 — Vacina contra hepatite B: Quem deve tomar? Todos que desejam proteger-se da doença. No Brasil a vacina contra Hepatite B está disponível gratuitamente para toda população, ao nascer até 49 anos.

Evitar o contato com sangue infectado ou de quem se desconheça o estado de saúde, não partilhar objetos cortantes e perfurantes, nem instrumentos usados para a preparação de drogas injetáveis, e usar sempre preservativo nas relações sexuais são as principais formas de prevenir o contágio.

O vírus da hepatite C transmite-se, principalmente, por via sanguínea, bastando uma pequena quantidade de sangue contaminado para transmiti-lo, se este entrar na corrente sanguínea de alguém através de um corte ou uma ferida, ou na partilha de seringas.

A hepatite C é causada pelo vírus VHC, transmitido principalmente por sangue contaminado, principalmente durante compartilhamento de seringas, agulhas ou de instrumentos de manicure, pedicure, tatuagem e colocação de piercing.

A prevenção da hepatite C é feita ao se evitar contato com sangue ou objetos como seringas, agulhas, material de manicure e máquinas de tatuagem não esterilizados. Também é preciso usar preservativos durante a relação sexual.

VHB – Vacina contra a hepatite B – R$ 90,00.

Após receberem as vacinas, as pessoas podem sentir algumas reações que são esperadas, como febre, cansaço, dor e vermelhidão local. Isto porque a vacina está estimulando a produção dos anticorpos e a defesa do nosso organismo. Essas reações são geralmente transitórias e não fazem mal, apesar de serem incômodas.

Se você tomou 3 doses da vacina e tem valores de antiHBs negativos ou geralmente menor 10 (pode variar de acordo com o laboratório) não está imune a hepatite B e deve repetir o ciclo com mais 3 doses.

Efeitos e eventos adversos: Em 10% dos vacinados ocorrem: irritabilidade, dor de cabeça, cansaço, dor e vermelhidão no local da aplicação. Entre 1% e 10% dos vacinados apresentam perda de apetite, sonolência, diarreia, náusea, vômito, inchaço, mal-estar, febre baixa, endurecimento no local da aplicação.

Tipo de hepatite A nunca se torna crônica. Quando uma pessoa se recupera de hepatite A está imune contra a hepatite A para o resto de sua vida e nunca terá a doença novamente.