Quais eram as funções dos Sambaquis?

Perguntado por: lflores . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.8 / 5 18 votos . 9 colaboradores . 1091 visualizações

Não eram utilizados como moradias, enfim. Existem pesquisadores que defendem que os sambaquis serviam como acampamentos temporários. Para outros pesquisadores, os sambaquis seriam habitações temporárias, o que explicaria a presença de sepulturas. Servia também, nessa versão, como depósito de materiais.

Estudos evidenciam que os sambaquieiros tinham uma alimentação que incluía peixes, frutos e coquinhos. A presença, nos sambaquis, de restos de peixes de águas profundas indica que eles deviam ser ótimos pescadores. Os sambaquieiros também caçavam pequenos animais da região.

Estudos recentes sugerem que os sambaquis tenham sido produzidos por povos que viveram na costa brasileira entre 8 mil e 2 mil anos antes do presente.

Eram pessoas de baixa estatura e dentes desgastados. Viviam em colônias nômades de cem habitantes no máximo. Viviam da coleta de recursos naturais e até da agricultura, onde queimavam um local para o cultivo e após o esgotamento do solo mudavam para outra localidade.

O povo dos sambaquis ignorava a olaria, a agricultura, a domesticação normal de qualquer espécie, mesmo o cão, que os índios atuais conhecem. Vivia principalmente da pesca e da apanha, e muito pouco da caça.

Características dos sambaquis e suas populações. Os sambaquis predominam em regiões costeiras de recorte acentuado, como baías, enseadas, restingas, ilhas próximas à costa ou estuários, como o litoral catarinense, Baía da Guanabara, Baía de Todos os Santos e a região de São Vicente, no litoral paulista.

Povos do Litoral
Eram povos coletores, mas sua dieta se baseava, principalmente, na abundância de alimentos que coletavam na orla marítima, como peixes, moluscos e crustáceos. Eles usavam o fogo e, devido à grande oferta de comida, fixavam-se em muitos lugares sem a necessidade de constante deslocamento.

Um dos principais indícios a sugerir a ocorrência de uma dieta mais variada nos sambaquis foi a constatação da existência de cáries nos dentes dos esqueletos enterrados, interpretada como decorrência direta do elevado consumo de carboidratos.

Passaram a viver às margens de rios e lagos, cultivando trigo, cevada, milho, arroz e cereais – estes que são a base da alimentação tradicional de diferentes povos por todo o planeta até hoje. Ao mesmo tempo, dava-se início a criação de bovinos, ovinos, caprinos e suínos.

Os sambaquis são empilhamentos de materiais orgânicos constituídos basicamente de conchas de moluscos e carapaças de crustáceos – foram formados ao longo de vários séculos por povos que habitaram, sobretudo, o litoral do Atlântico.

Alguns sambaquis em países Europeus e no norte da África foram datados como de 4000 a 2000 a.C. No Brasil, existem sambaquis em vários pontos do litoral brasileiro, sendo que em Santa Catarina estão os maiores sambaquis do mundo.

A tese mais comum sobre a existência dos sambaquis explica que a sucessão de comunidades litorâneas foi responsável pela acumulação de conchas, ossos de peixes e outros restos de alimento próximos a vestígios de casas e ossadas humanas.

Estima-se que o número real de residências fixas seja maior que 90 por etnia em cada sambaqui. Também devemos levar em consideração que, por estarem no litoral, esses grupos foram os primeiros a terem contato direto com os colonizadores que chegaram à América.

Os Sambaquis são montes que guardam vestígios arqueológicos deixados pelo Homem da Pré-História e, por isso, através dos Sambaquis é possível saber como viviam, que técnicas dominavam e como se relacionavam com o meio ambiente. No Brasil, os Sambaquis estão distribuídos por toda zona costeira.

Devido a sua importância histórica e científica, os sambaquis atraem pesquisadores do Brasil e do exterior, mas também bem do cidadão comum. Nesses termos, considera-se que tais sítios, integrados em roteiro turístico, podem contribuir para a economia do local em que se situam.

Qual foi a atividade econômica que lhes permitiu viver dessa forma? RESPOSTA: Foi a coleta de recursos marinhos da costa litorânea.

Importância para o estudo da História e Pré-História
Os sambaquis são excelentes fontes históricas para o estudo da Pré-história brasileira, pois apresentam restos materiais da cultura deste período.

São enormes montanhas erguidas em baías, praias ou na foz de grandes rios por povos que habitaram o litoral do Brasil na Pré-História. Eles são formados principalmente por cascas de moluscos – a própria origem tupi da palavra sambaqui significa “amontoado de conchas”.

São importantes para sabermos estudarmos povos que viviam de forma diferente da maioria dos povos, pois viviam próximos ao litoral e se alimentavam de frutos do mar e peixes, utilizando ferramentas diferentes, casas construídas como conchas, possuem vários hábitos, artesanatos e costumes relacionados com mar.

Entre suas funções principais estava a funerária. Covas rasas eram feitas na areia para depositar os mortos. O material encontrado pelo estudo evidencia grandes festas funerárias que reuniam várias comunidades sambaquianas. Os restos de comida eram depositados sobre os corpos que depois ficavam sob conchas.