O que tem na festa junina?

Perguntado por: ralencastro . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.9 / 5 12 votos . 6 colaboradores . 1129 visualizações

Os principais pratos típicos de festa junina são: pipoca, paçoca, pé de moleque, canjica, cachorro-quente, pamonha, curau, bolo de milho, arroz-doce, pinhão, cuscuz e tapioca. Já as bebidas mais tradicionais são: vinho quente e quentão. Todos esses elementos ajudam a compor o ambiente da festa, chamado de arraial.

Assim como os salgadinhos, os doces também não podem faltar na mesa da festa junina infantil.
...
O que servir

  • Pipoca.
  • Milho verde.
  • Pastel.
  • Pinhão.
  • Pamonha.
  • Cachorro-quente.

Comidas de festa junina
Os principais pratos típicos de festa junina são: pipoca, paçoca, pé de moleque, canjica, cachorro-quente, pamonha, curau, bolo de milho, arroz-doce, pinhão, cuscuz e tapioca.

A festa junina, uma das maiores tradições brasileiras, surgiu no período pré-gregoriano na Europa, como uma festa pagã que comemorava a fertilidade da terra e as boas colheitas. Essa festa sempre acontecia durante o solstício de verão, que acontecia no dia 24 de Junho.

Festa Junina - Os santos - Conheça Santo Antônio, São João e São Pedro.

Você pode colocar areia, grãos de arroz ou feijão dentro das latas para deixá-las mais pesadas e aumentar o nível de dificuldade da brincadeira. As prendas podem ser distribuídas de acordo com a quantidade de latas derrubadas.

Arraiás dá a impressão de ser o plural da forma popular “arraiá”. O plural de arraial joga no time de real: reais, arraiais.

A história conta que essa tradição surgiu na Europa, em comemoração ao início da temporada de colheita. Isso mesmo, quando chegou ao Brasil, foram incorporados alguns dos alimentos da época nos quitutes das Festas Juninas que acontecem ao longo do mês. É por isso que vemos tantas receitas com milho, por exemplo.

Pescaria, boca do palhaço, correio elegante, jogo de argolas, corrida do saco, cadeia, rabo do burro, tomba lata, corrida do ovo na colher, dança da laranja, cabo de guerra, corrida de três pernas, casamento caipira, quadrilha, bingo, corrida de carrinho de mão e pular fogueira.

Basicamente, em uma pescaria junina, os participantes precisam conseguir pescar peixes, que podem ser de papel, EVA, feltro, potes de plástico ou outro material. Eles ficam dispostos em um recipiente grande que costuma conter pedras, bolinhas ou areia.

Como por exemplo: pipoca, cachorro quente, torta, pão de queijo, milho no palito, sanduíche, brigadeiro, beijinho, gelatina, pastel, pizza e o que for simples, barato e gostoso.

Segue alguns exemplos de palavras com C que recebem acento: Acento agudo: cá, café, cágados, caía, cálculos, cálice, calúnia, cínico… Acento circunflexo: cadê, câimbra, câmara, ciência, cônjuge… Sinal til: cães, caixões, camarão, comunicação…

Música caipira
O estilo que está mais relacionado com as músicas de quadrilha é a música instrumental caipira. Os principais instrumentos que fazem parte da música da quadrilha tradicional são a viola, o violão, a sanfona, o triângulo e a zabumba.

A festa que teve origem na Idade Média na celebração dos chamados Santos Populares (Santo António, São Pedro e São João). Além de São João, comemorado no dia 24, os outros são São Pedro (no dia 29) e Santo António (no dia 13). Em Portugal, as festas dos três marcam o início das festas católicas por todo o país.

As festas juninas eram tradições bastante populares na Península Ibérica (Portugal e Espanha) e, por isso, foram trazidas para cá pelos portugueses durante a colonização, assim como muitas outras tradições.

Muita alegria, gente animada, brincadeiras e comida boa. São as festas juninas, comemoradas nos dias de três santos populares: santo Antônio, são João e são Pedro.

O mês de junho carrega consigo uma atmosfera de muita fé e devoção, isso porque durante o período importantes santos da Igreja Católica são homenageados: Santo Antônio (13), São João (24) e São Pedro (29).

O vestido da prenda geralmente não é decotado; porém, é admitido um leve decote, com ou sem gola, sem expor os ombros e o seio. Pode apresentar enfeites com renda, aplicações, bordados, fitas, gregas, babadinhos, plissês, botõezinhos forrados, nervuras ou favos.

No âmbito do movimento tradicionalista gaúcho, prenda é a mulher gaúcha que faz par com o peão.

O vestido de prenda é uma criação do Movimento Tradicionalista Gaúcho, que a partir de 1948 produziu um traje que representa a mulher gaúcha de tal forma a combinar com o traje dos homens (peões) gaúchos.