O que pode ser dor no pé da barriga?

Perguntado por: sfrutuoso . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.3 / 5 19 votos . 4 colaboradores . 1069 visualizações

A dor no pé da barriga normalmente está relacionada com os órgãos presentes nessa região do abdômen, como o útero, a bexiga ou o intestino, por exemplo. As causas mais comuns tendem a ser pouco graves e incluem alterações do trânsito intestinal, como prisão de ventre, má digestão ou infecção urinária, por exemplo.

Tipos de dor abdominal
Dor tipo cólica: problemas no intestino, como diarreia ou prisão de ventre, e também da vesícula podem se manifestar como cólicas. Também aparecem nas dores causadas no útero, como as cólicas menstruais.

A dor no baixo ventre ou “dor no pé da barriga” é considerada uma condição de saúde que pode significar vários tipos de problemas, que vão desde gases a infecção do trato urinário. Desta forma, é essencial entender ao certo os sintomas e buscar o médico ao notar qualquer alteração visível no abdômen e região.

Como saber se é dor na bexiga ou no útero?

  1. Sangramento.
  2. Corrimento de cor esverdeada, amarelada ou amarronzada.
  3. Cheiro forte.
  4. Dores nas relações sexuais.
  5. Aumento no volume abdominal.

Sim, dores no pé da barriga podem ser sinal de gravidez. Porém, as famosas dores no “” da barriga ou baixo ventre, podem ter outros motivos além de ser um dos indícios de uma gestação inicial. As dores ou mesmo as cólicas podem aparecer após a ovulação e também em outras situações como a TPM por exemplo.

Chamada popularmente de pé da barriga, a região inferior do abdômen abriga vários órgãos, como algumas áreas do intestino, o apêndice, a bexiga, o útero e a próstata.

A dor ou pontada no útero é comum de acontecer na menstruação, já que durante esse período há aumento da produção de prostaglandinas, que são substâncias inflamatórias capazes de promover a contração uterina e levando à descamação da parede do útero, o endométrio, resultando na menstruação.

Principais sintomas

  1. Corrimento amarelado, marrom ou cinza com mau cheiro;
  2. Sangramento durante ou após o contato íntimo;
  3. Sangramento fora do período menstrual;
  4. Dor ao urinar e durante o contato íntimo;
  5. Dor na parte inferior da barriga;
  6. Sensação de inchaço na parte inferior da barriga ou no útero.

Quais são os principais sintomas de inflamação no útero?

  1. desconforto ao praticar relações sexuais;
  2. sangramento após ter tido relação sexual;
  3. sangramento fora do período menstrual;
  4. dor ao urinar;
  5. dor e sensação de inchaço na parte inferior da barriga;
  6. corrimento com mau cheiro, de cor cinza, marrom ou amarelada.

Útero, ovários, tubas uterinas, intestino, bexiga e vagina são os órgãos encontrados na região da pelve, além de ossos, nervos, vasos sanguíneos e diversos músculos.

À medida que a gestação avança, seu útero aumenta, e com ele, os ligamentos que o apoiam. O alongamento dos tecidos e ligamentos é responsável pelas dores do baixo ventre. Essa dor se intensifica à medida que seu bebê cresce e não precisa ser motivo de grande preocupação.

Cólicas ou dor abdominal
Além de um sangramento leve, a gravidez inicial também pode causar algum desconforto na parte inferior do abdômen (pé da barriga) ou uma sensação de inchaço abdominal, parecendo-se muito com os sintomas pré-menstruais.

Os principais sintomas são urgência miccional, com vontade de ir várias vezes ao banheiro (mas geralmente com pequeno volume de micção em cada ida), polaciúria, dor suprapúbica, noctúria, disúria, dor perineal, sensação de espasmos vesicais, dispareunia, depressão e hematúria macroscópica.

Sintomas de infecção urinária

  • Necessidade urgente de urinar com frequência;
  • Escassa eliminação de urina em cada micção;
  • Ardor ao urinar;
  • Dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre;
  • Febre;
  • Sangue na urina nos casos mais graves.

A bexiga se localiza na parte inferior do abdômen (sínfise púbica) – nos homens, situa-se logo à frente do reto; nas mulheres, à frente da vagina e abaixo do útero. É um órgão muscular elástico e oco que faz parte do aparelho urinário, responsável por produzir, armazenar e eliminar a urina.

Nos primeiros dias após a fecundação pode também surgir uma sensação de “barriga inchada” que corresponde a leves cãibras abdominais (dor de barriga). Por isso, é normal sentir cólicas no início da gravidez que se assemelham às dores do período menstrual.

A barriga de grávida começa a “crescer” abaixo do umbigo, que é a região onde fica localizado o útero, e este emerge da pélvis. Ela também vai ficando mais dura e o umbigo se sobressai. Com isso é possível notar uma leve saliência ou “inchaço” neste local.

E bem no início da gestação, as dores podem ser um pouco assustadoras. As cólicas, dores nas costas e até mesmo uma dor no pé da barriga são comuns.. Até a10ª semana da gravidez, essas dores podem ser hormonais e de expansão do útero.

A pelve é classificada como uma região do tronco. Esta região estende-se entre o abdome e os membros inferiores e é delimitada pelos ossos da cintura pélvica (ossos coxais, sacro e cóccix).

Região central: está o mesogástrio, o meio da barriga, e os flancos de cada um dos lados. Parte inferior: está o hipogástrio, que fica bem acima do púbis, cercado pelas fossas ilíacas direita e esquerda. O hipocôndrio é a região abaixo das costelas.