O que nos diferencia dos outros seres vivos?

Perguntado por: opacheco . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.6 / 5 8 votos . 4 colaboradores . 973 visualizações

O homem tem inteligência, consciência e capacidade para analisar seus atos, executar suas tarefas, planejar suas atividades e colocá-las em prática. O homem através de sua inteligência e capacitação, chega a atingir as coisas sensíveis e corporais e também as realidades imateriais e incorporais.

Tanto o homem como os outros animais intervém na natureza de modo a não somente se adaptar a ela, mas adaptá-la às suas necessidades. O homem "pensa" no seu trabalho antes de realizá-lo, enquanto os animais agem por instinto. O trabalho humano é dirigido por finalidades, é deliberado e intencional.

Existem ainda linhas que afirmam que os seres humanos são diferentes porque possuem capacidade de criar símbolos, como rituais de sepultamento, além da grande capacidade humana de inovação.

O que nos torna humanos? Serão as nossas capacidades cognitivas, o nosso uso de ferramentas, a nossa capacidade de contar histórias, a nossa curiosidade ou o facto de cozinharmos? Além do 1% de ADN que nos diferencia dos chimpanzés, o que há mais que nos torne únicos?

A palavra é bonita e o sentimento é um dos melhores. É esse laço invisível que nos une aos outros. Um vínculo afetivo que nasce com pessoas que cruzam nosso caminho e, de forma quase mágica, se transformam em seres imprescindíveis em nossas vidas.

Mas por quê? Somos animais porque também possuímos algo em comum com todos os outros animais – somos formados por muitas células, e elas possuem um núcleo protegido por uma membrana. Nos reproduzimos quando as células reprodutoras masculina e feminina se encontram e formam a “célula-ovo”.

Semelhanças físicas entre seres humanos e animais
Fisicamente falando, sistemas circulatório e esquelético dos humanos são similares a de alguns animais. Dessa forma, asas de morcegos podem ser comparadas a mão aberta, enquanto as asas das aves se assemelham à mão fechada.

O que diferencia o ser humano dos animais é a consciência da finitude da vida. Foram filósofos gregos que chegaram a essa conclusão ao se debruçar sobre a essência da vida.

A MEMÓRIA é a chave que possibilita a diferenciação do ser humano face a outros animais, pois podemos nos lembrar tão bem, a ponto de desenvolvermos um código intricado de símbolos que representa a LINGUAGEM. Mesmo sem qualquer genialidade, a nossa capacidade mnemônica é o que nos torna seres únicos.

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade. 1.

Existem diferenças entre as características dos seres vivos e dos seres não vivos. O fator mais marcante é a “vida”, ou seja, enquanto uns a tem, outros não. Os seres vivos, organizados em níveis de classificação, são aqueles que nascem, crescem, se reproduzem e morrem.

O documentário tenta mostrar o quanto podemos refletir sobre qual é o significado do ser humano, em um mundo que dividimos entre a tradição e modernidade. Uma visão individualizada, na qual julgamos e somos julgados, sem que se tenha uma premissa, que cite qual é o padrão do ser humano ideal.

A humanidade também representa o respeito ao próximo, onde aprendemos a aceitar e respeitar a opinião das outras pessoas. Uma pessoa que se caracteriza como alguém “humanizado” não possui em si sentimentos de superioridade quanto a outra pessoa.

As principais características que nos diferenciam das outras pessoas são: gostar ou não de conversar, gostar ou não de ajudar; ser risonha ou não; ser calma ou nervosa; ser atenciosa ou não se preocupar com os outros; ser séria ou alegre; falar alto ou falar muito baixo; praticar ou não esportes; gostar de filmes ou ...

O homem é o único animal racional por possuir o dom da fala, da inteligência e conseqüentemente o poder de comunicar-se com outros seres humanos. O seu ciclo de vida é voltado para as suas necessidades e sobrevivência conforme o meio em que vive. Ele pode adaptar-se a diferentes lugares, pessoas e cultura.

As diferenças são muitas, mas as mais visíveis são: o jeito de andar, o formato da face, as orelhas, o nariz e o focinho, a boca, os dentes, os pelos no corpo, a coluna vertebral, a presença ou não de cauda, dentre outras.

Os ectotérmicos dependem principalmente de fontes externas de calor, e sua temperatura corporal muda com a temperatura do ambiente. Os animais trocam calor com o meio ambiente através da radiação, condução - às vezes auxiliada por convecção - e evaporação.

Os seres humanos e os cães mantêm uma relação estreita há centenas de anos, e os cachorros sempre foram considerados os melhores amigos do homem. Companheiros, guardiões, carinhosos, fiéis e muito expressivos, os cães têm demonstrado seu valor e conquistaram o coração de muitas pessoas.

A consciência animal e seus aspectos ainda são pouco conhecidos por nós humanos, mas o fato é que muitas espécies tem autoconsciência, emoções, e são sencientes, sendo assim, tratar os animais como autômatos ou seres insensíveis é uma ideia obsoleta e egoísta.

Todo mundo sabe que os animais têm consciência. Eles percebem e entendem seu entorno. E muitos, entre eles golfinhos, elefantes e alguns pássaros, são inclusive auto-conscientes. Eles possuem um certo senso de si.