O que indica o período onde o elemento químico está situado?

Perguntado por: rjesus . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.1 / 5 18 votos . 8 colaboradores . 968 visualizações

A Tabela Periódica apresenta sete colunas horizontais, portanto, sete períodos, que indicam a quantidade de níveis que um átomo de um elemento apresenta. Isso quer dizer que, quanto maior o número do período do elemento, maior será a quantidade de níveis que cada um dos átomos do elemento apresenta.

Os períodos
Na tabela há sete linhas horizontais, que são denominadas períodos. Os períodos indicam o número de camadas ou níveis eletrônicos que o átomo possui.

A tabela periódica relaciona os elementos em linhas chamadas períodos e colunas chamadas grupos ou famílias, em ordem crescente de seus números atômicos. As fileiras horizontais na tabela periódica são chamadas períodos e as colunas verticais são chamadas grupos.

Há sete períodos na Tabela Periódica, valor que representa a quantidade de níveis de energia que um átomo pode apresentar.

Atualmente, a tabela periódica é organizada em 7 linhas horizontais (períodos) e 18 linhas verticais (grupos ou famílias), mas nem sempre foi assim.

Os elementos dos blocos s, p e d da tabela periódica são organizados em 18 colunas numeradas, ou grupos. Os elementos em cada grupo têm o mesmo número de elétrons de valência. Por isso, os elementos do mesmo grupo geralmente exibem propriedades e reatividade semelhantes.

O primeiro período da tabela periódica contém 2 elementos químicos, o segundo e o terceiro contém 8, o quarto e o quinto contém 18, e o sexto e o sétimo contém 32.

A Oração é um enunciado que contém, obrigatoriamente, uma forma verbal (verbo ou locução verbal). Dica: para contar quantas orações há em uma frase ou período, basta contar o número de verbos e locuções!

Como toda oração está centrada num verbo ou numa locução verbal, a maneira prática de saber quantas orações existem num período é contar os verbos ou locuções verbais.

O período é uma unidade sintática. Trata-se de um enunciado construído por uma ou mais orações e possui sentido completo. Na fala, o início e o final do período são marcados pela entonação e, na escrita, são marcados pela letra maiúscula inicial e a pontuação específica que delimita sua extensão.

“As propriedades dos elementos químicos se repetem periodicamente, quando eles são ordenados em ordem crescente de seus números atômicos”. Ao organizar a Tabela Periódica em ordem crescente de número atômico, Moseley posicionou os elementos químicos formando colunas horizontais e verticais.

Excluido o primeiro período (onde localizam-se os elementos hidrogênio e o hélio), todos as séries começam com um metal e terminam com um gás nobre. O período mais curto possui dois elementos e o maior período possui 32 elementos.

Elementos químicos representativos são, na química e física atômica, o grupo de elementos cujos membros mais leves são representados pelo hélio, lítio, berílio, boro, carbono, nitrogênio, oxigênio e flúor, como disposto na tabela periódica dos elementos.

Os elementos químicos que fazem parte dos Metais representativos são os seguintes: Alumínio (Al), Gálio (Ga), Índio (In), Estanho (Sn), Tálio (Tl), Chumbo (Pb), Bismuto (Bi), Ununtrio (Uut), Ununquádio (Uuq), Ununpentio (Uup) e o Ununhéxio (Uuq). Esses 4 últimos são elementos químicos sintéticos e de nome temporário.

metais alcalinos

Os metais alcalinos são componentes químicos integrantes da tabela periódica dos elementos, que fazem parte da família 1A, tendo, entre eles, características semelhantes. Esse grupo é formado por seis elementos: Lítio (Li), Sódio (Na), Potássio (K), Rubídio (Rb), Césio (Cs) e Frâncio (Fr).

Os metais alcalinoterrosos são os elementos que compõem a família IIA ou grupo 2 da Tabela Periódica. Os elementos desse grupo receberam o nome alcalinoterroso porque são encontrados em vários minerais presentes na terra, além de formarem com muita frequência substâncias básicas.

Família 6A (ou 16): calcogênios – O, S, Se, Te, Po. Família 7A (ou 17): halogênios – F, Cl, Br, I, At. Família 8A (ou zero, ou 18): gases nobres – He, Ne, Ar, Kr, Xe, Rn.

A Química surge com a evolução da racionalidade cientifica ocidental e tem sua origem na alquimia. A alquimia como “pré-ciência” que estuda a transformação sabidamente ao longo de quinze séculos, se sujeita aos seus próprios princípios e “se transforma” para a ciência química.

Suas origens datam da pré-história, quando o homem descobriu que os recipientes feitos de argila mudavam suas características mecânicas e incrementavam sua resistência frente a água caso fossem esquentados no fogo. Para controlar melhor o processo, diferentes tipos de fornos foram criados.

A química na antiguidade. Eventualmente sem ser considerada ciência, a química era conhecida como alquimia e ganhou notoriedade com a busca por transformar metais em ouro (pedra filosofal) e também por um remédio universal (panaceia).