O que fazer para parar de roncar?

Perguntado por: dpaiva3 . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.9 / 5 20 votos . 14 colaboradores . 733 visualizações

Algumas dicas simples de como parar de roncar são:

  1. Elevar a cabeceira da cama. ...
  2. Utilizar travesseiro anti-ronco. ...
  3. Evitar dormir de costas. ...
  4. Utilizar uma faixa anti-ronco. ...
  5. Usar um clip anti-ronco. ...
  6. Usar um adesivo nasal. ...
  7. Utilizar sprays nasais. ...
  8. Evitar tomar remédio para dormir.

As causas do ronco podem envolver flacidez nos músculos da garganta, amigdalite, adenoides muito grandes, desvio de septo, pólipos no nariz, sinusite, obstrução nasal, além de também ser causado pela obesidade.

O Spray Extinguisher Oral Ronco Stop é um produto natural para ajudar a parar de roncar. Ele ajuda a reduzir e até eliminar o ronco não apneico, atuando na faringe, amígdalas, língua e nariz.

Inclusive, a melhor posição para dormir a fim de evitar o ronco é essa que alinha o corpo de lado. Dormir de barriga para cima favorece a obstrução das vias aéreas, pois a língua e o palato mole são empurrados contra a garganta. Além disso, há o colapso da musculatura da faringe, fator que propicia o ronco.

Existem algumas formas caseiras de aliviar a rouquidão e acelerar a recuperação, como o chá de limão ou os gargarejos de casca de romã.
...
6 remédios caseiros para acabar com a rouquidão

  1. Chá de limão com mel. ...
  2. Gargarejo de romã e agrião. ...
  3. Xarope de mel com própolis. ...
  4. Xarope de nabo com açúcar. ...
  5. Chá de orégano. ...
  6. Suco de amora.

Isso porque o ronco pode ser indício de apneia – pausa respiratória que ocorre durante o sono. E é aí que mora o perigo. O ronco, segundo especialistas, é considerado apenas uma doença social. Já a apneia é um fator de risco para doenças cardiovasculares e até alzheimer ou perda de memória.

O ronco é causado pelo estreitamento das vias aéreas durante as noites de sono, e pode ser potencializado por conta da flacidez e/ou relaxamento dos músculos da garganta que, somados à posição em que o indivíduo dorme, deixam o som ainda mais alto e intenso.

Algumas dicas para tratar a rouquidão em casa são:

  1. Beber bastante água. ...
  2. Descansar a voz. ...
  3. Usar um umidificador. ...
  4. Mascar chicletes. ...
  5. Fazer gargarejo com água morna e sal. ...
  6. Evitar alimentos e bebidas muito geladas ou muito quentes. ...
  7. Evitar substâncias que irritam a garganta. ...
  8. Fazer exercícios para as cordas vocais.

Laringite. Essa é uma das causas mais comuns e frequentes da alteração da voz. A condição inflamatória da laringe, que pode ser aguda ou crônica, gera muitas vezes o inchaço nas pregas vocais, atrapalhando seu funcionamento e suscitando a rouquidão.

EUPHON® Pastilhas (Erisimo Officinalis): Indicado no tratamento sintomático da afonia, rouquidão, tosses irritativas e afeções laríngeas. Não utilizar em crianças com menos de 6 anos e em caso de intolerância à frutose.

Muitos episódios de rouquidão passam sozinhos sem causar prejuízo algum. Mas os especialistas advertem que toda alteração da voz deve ser avaliada por um médico, especialmente quando ela dura por 14 dias ou mais, e tal mudança não esteja associada a gripe ou resfriado.

Para perder a voz rapidamente, force-se a tossir ou limpe a garganta repetidamente até que ela fique rouca e com som raspado. Vá a um evento musical ou esportivo. Perca a voz de forma divertida, participando de um show ou evento esportivo com muito barulho.

Quando a rouquidão é intermitente, geralmente não há lesão nas cordas vocais, mas pode haver um fator agressor que se repete sem você perceber. Este pode ser um mal uso ou abuso da voz, sintomas alérgicos, refluxo do conteúdo gástrico à garganta, ou associações destas coisas.

Rouquidão progressiva por mais de duas semanas pode indicar problemas mais sérios com a voz. Diversas doenças podem afetar o sistema vocal e levar à rouquidão, ou disfonia, prejudicando a qualidade da voz de forma passageira ou definitiva.

Na maioria dos casos, a rouquidão é uma condição temporária, decorrente de alguma irritação que desaparece em alguns dias. No entanto, quando ela começa a se tornar recorrente ou duradoura, pode estar indicando problemas médicos, que demandam atenção e intervenção.

Rouquidão persistente pode indicar uma doença mais grave, alerta especialista do Hospital Paulista. A rouquidão é um sintoma caracterizado pela alteração na qualidade vocal. Ela pode simplesmente estar ligada a fatores como o uso abusivo e mau uso da voz ou até servir de alerta para uma doença mais grave.

As causas da afonia, a perda repentina da voz, são variadas. Podem ser um processo inflamatório das cordas vocais, como a laringite, uma infecção provocada por vírus (gripes e resfriados) ou bactérias (bronquite, pneumonia), e também ter origem nas alergias e irritações, como as provocadas pelo fumo e pela poluição.

Rouquidão e outros efeitos da COVID-19 na voz
É possível que após a infeção por COVID-19 algumas pessoas manifestem a longo prazo queixas a nível da voz, que pode soar diferente do habitual, ou até sentir desconforto e a sensação de que têm de se esforçar mais ao falar.

Durante o ato de engolir, o acesso à laringe se fecha, impedindo que alimentos cheguem às cordas vocais e à traqueia. O fechamento da laringe garante que os alimentos sigam o caminho correto em direção ao esôfago. Pela laringe não passam alimentos, somente o ar inspirado e expirado.

A voz rouca no bebê muitas vezes ocorre devido a uma infecção por vírus, como uma gripe, resfriado ou laringite, por exemplo. No entanto, nestes casos, a rouquidão é temporária e geralmente desaparece quando a infecção é tratada.