Em que tipo de rocha são encontrados os fósseis?

Perguntado por: ealegria . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.1 / 5 3 votos . 8 colaboradores . 1404 visualizações

Os fósseis são encontrados nas rochas sedimentares, rochas formadas a partir de sedimentos (fragmentos de outras rochas) que são transportados através de agentes como vento e rios e se depositam em um determinado local.

A fossilização está diretamente ligada à sedimentação do solo, por isso só é possível encontrar fósseis em rochas sedimentares. Funciona assim: quando uma espécie morre, o seu corpo passa por um processo de decomposição causado pela ação de fungos e bactérias.

Já foram encontrados ossos, dentes, ovos, pegadas e fezes de dinossauros no Brasil, sendo que as principais regiões de sítios paleontológicos são localizadas nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Os fósseis são encontrados, principalmente, em rochas sedimentares. São formados devido às condições climáticas da Terra e as características morfológicas dos seres envolvidos. O processo que dá origem aos fósseis é o de sedimentação das rochas, tal processo permite a fossilização.

Podemos concluir que a rocha em que há maior possibilidade de se encontrar fósseis é a rocha do tipo sedimentar. Como sabemos, as rochas sedimentares são aquelas rochas que são constituídas por meio da deposição e consolidação de fragmentos, os quais são provenientes de material mineral ou material orgânico.

Nessa divisão, existem três tipos principais: as rochas ígneas ou magmáticas, as rochas metamórficas e as rochas sedimentares.

Basicamente, existem dois tipos de fósseis, os somatofósseis (fósseis de dentes, carapaças, folhas, conchas, troncos e etc.) e os icnofósseis (fósseis de pegadas, de mordidas, de ovos ou de cascas do mesmo, excrementos, etc.).

Rochas Ígneas
Também chamadas de magmáticas, são rochas que se formaram pelo resfriamento e solidificação de um magma. Magma é o material em estado de fusão que existe abaixo da superfície terrestre e que pode extravasar através dos vulcões (passando então a se chamar lava).

Publicado em 19/03/2022 - 10:15 Por Daniel Ito - Repórter da Rádio Nacional - Brasília. A região de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, foi reconhecida pela revista Guinness World Records como o local com os fósseis de dinossauros mais antigos do mundo.

Veja, a seguir, museus que abrigam alguns dos fósseis de dinossauros encontrados no Brasil:

  • Museu dos Dinossauros – Uberaba (MG)
  • Museu de Paleontologia Antonio Celso de Arruda Campos – Monte Alto (SP)
  • Museu Geológico de São Paulo – São Paulo (SP)
  • Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens – Santana do Cariri (CE)

Uma fatia razoável do nosso território é coberta por biomas de vegetação densa, ao contrário da Argentina – uma potência paleontológica com sua árida Patagônia, repleta de ossos despontando do chão.

O gnaisse é originado do granito, uma rocha ígnea intrusiva (plutônica). Entre os exemplos mais conhecidos de formações rochosas em gnaisse está o morro do Pão de Açúcar, um dos cartões-postais mais famosos do Brasil, localizado no Rio de Janeiro.

Rochas Magmáticas

Rochas Magmáticas (ou ígneas)
São rochas formadas pela solidificação do magma, portanto, formadas diretamente por forças endógenas. Podem ser intrusivas ou extrusivas, dependendo do seu local de solidificação.

Rochas são estruturas sólidas constituídas por minerais e dispostas na litosfera. Elas são classificadas em ígneas, sedimentares ou metamórficas de acordo com sua formação. Os diferentes tipos de rocha são determinados de acordo com o seu processo de formação.

rocha félsica

Por isso, o granito é considerado uma rocha félsica, ou seja, uma rocha clara. Feldspato alcalino pode formar grandes cristais (megacristais), que se destacam em relação aos outros constituintes, conferindo ao granito uma textura porfirítica.

Segue abaixo alguns exemplos de rochas magmáticas:

  • Granito.
  • Diorito.
  • Diabásio.
  • Basalto.
  • Obsidiana.
  • Pedra pome.

As rochas sedimentares são rochas formadas pela junção de detritos – chamados de sedimentos – oriundos da fragmentação de outras rochas. Essa fragmentação ocorre graças à ação dos agentes externos ou exógenos de transformação do relevo, em um processo denominado por intemperismo.

O Patagotitan, que foi descrito pela primeira vez em 2014, possuía mais de 31 metros de comprimento e pesava quase 60 toneladas. O Argentinossauro, por sua vez, é conhecido desde 1990. Pesquisas sugerem que seu comprimento alcançava os 35 metros e seu peso variava entre 60 e 90 toneladas.

Luzia. O mais célebre fóssil brasileiro. O crânio foi descoberto na década de 70 em uma expedição arqueológica franco-brasileira realizada em Lapa Vermelha, uma gruta em Minas Gerais. O fóssil tem cerca de 12 mil anos e derrubou teorias norte-americanas sobre a entrada dos primeiros habitantes do continente americano.

O dinossauro, uma nova espécie chamada Maip macrothorax, tinha entre 9 e 10 metros de comprimento. Paleontólogos argentinos revelaram nesta quarta-feira (27) a descoberta dos restos fossilizados do maior dinossauro pertencente à família dos "megaraptors".