Em que se baseia o ensino da dança?

Perguntado por: imoreira . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.5 / 5 20 votos . 7 colaboradores . 504 visualizações

O ensino da dança está baseado na com- preensão e prática dos princípios do movimento que incluem, entre outros, as técnica e as habili- dades motoras. A formulação e o planejamento das aulas de dança visam um desenvolvimento gradual, e progressivo, à medida em que vão se desenvol- vendo as potencialidades.

Definir, adequar e relacionar objetivos, conteúdos, atividades e avaliação em função de práticas pedagógicas concretas. Planificar atividades por objetivos e de acordo com diferentes populações-alvo.

Por meio da dança, os alunos podem explorar sua capacidade de criar, de aprender e de se expressar. Dessa forma, a atividade contribui para o processo de aprendizagem, pois ajuda o aluno na construção de seu conhecimento e no desenvolvimento de habilidades.

Dançar é uma das maneiras mais divertidas e adequadas para ensinar, na prática, todo o potencial de expressão do corpo humano. Enquanto mexem o tronco, as pernas e os braços, os alunos aprendem sobre o desenvolvimento físico. Introduzir a dança na escola equivale a um tipo de alfabetização.

De acordo com VERDERI ( 2009): “O homem primitivo dançava por inúmeros significados: caça, colheita, alegria, tristeza,... O homem dançava para tudo que tinha significado, sempre em forma de ritual.” Isso nos faz perceber que a dança é realmente uma das artes mais antiga que o homem experimentou.

“A dança traz muitos benefícios à saúde, como o aumento da flexibilidade, o aprimoramento da coordenação motora, a melhora cardiorrespiratória e também a otimização do condicionamento aeróbico”, explica a professora.

Tipos de dança
Danças solo - quando o dançarino apresenta-se desacompanhado. Danças folclóricas - como Bumba meu boi, frevo, maracatu, carimbó. Dança performática - como o balé, dança contemporânea, sapateado, flamenco, etc. Danças em dupla - danças de casais, como tango, samba, forró, valsa, entre outras.

Classificação e gêneros

  • Quanto ao modo de dançar: dança solo (ex.: coreografia de solista no balé, sapateado, samba); dança em dupla (ex.: tango, salsa,kizomba, valsa, forró, etc.); ...
  • Quanto a origem: dança folclórica (ex.: catira, carimbó, reisado, etc.); ...
  • Quanto a finalidade: dança erótica (ex.: can can, striptease);

A criança que dança trabalha a musculatura, fortalecendo-a, estimula a coordenação motora, flexibilidade, postura, tem maior consciência corporal, noções de espaço e melhora na sua integração social.

Uma boa maneira de iniciar o trabalho é mapear a cultura corporal dos alunos. É importante conversar com a moçada para conhecer as músicas e danças de que eles gostam e que conhecem. Esse levantamento serve como ponto de partida para planejar as aulas.

Uma das finalidades da dança na escola é permitir a criança evoluir em relação ao domínio do seu corpo, assim desenvolverá e aprimorará suas possibilidades de movimentação, descobrindo novos espaços, formas, superação de suas limitações e condições para enfrentar novos desafios quantos aspectos motores, sociais, ...

A prática de dança pode aumentar a flexibilidade, a amplitude de movimento, a força física e a resistência. Os movimentos repetitivos envolvidos na dança podem corrigir a má postura, aumentar o equilíbrio e a coordenação e melhorar a saúde cardiovascular em geral.

- Descrever e demonstrar danças conhecidas. - Conhecer seus contextos de criação e de prática. - Reconhecer a atividade como um patrimônio cultural.

O surgimento das danças em grupo aconteceu através dos rituais religiosos, em que as pessoas faziam agradecimentos ou pediam aos deuses o sol e a chuva. Os primeiros registros dessas danças mostram que elas surgiram no Egito, há dois mil anos antes de Cristo.

Durante a Antiguidade, as civilizações antigas, como as gregas, egípcias ou mesopotâmicas, acreditavam que a dança tinha um caráter sagrado e era utilizada para celebrar, cultuar e honrar os deuses de cada cultura, formando assim as danças milenares.

A primeira, grave e solene, era dançada num compasso semelhante ao dos salmos religiosos; as segundas, ou balladines, de passo saltitante, eram praticadas quase que exclusivamente por saltimbancos e camponeses. A gaillarde e a volta foram introduzidas na França por Catarina de Médicis (meados do séc. XVI).

A dança desenvolve a coordenação motora, agilidade, ritmo, percepção espacial e fortalece a musculatura. Também melhora a autoestima, as relações interpessoais, reduz os bloqueios psicológicos, melhora a concentração, sensibilidade e a motivação; fatores importantes para potencializar a criatividade.

A dança é utilizada como ferramenta cultural na transformação de uma sociedade. Ela proporciona um crescimento de caráter ao ser humano, somando características que levam o indivíduo a ser mais tolerante, sensível, criativo e sem preconceitos.

A Dança é uma manifestação artística que tem presença marcante na cultura popular brasileira representando um veículo privilegiado de expressão de sentimento e comunicação social. O brasileiro tem desenvolvido variadas formas de expressão do corpo que merecem atenção especial dos pesquisadores desta arte (Unicamp.

7 tipos de dança para manter o corpo em movimento

  • 1- Samba. O mais tradicional dos ritmos brasileiros é uma excelente escolha para quem quer movimentar o corpo. ...
  • 2- Funk. ...
  • 3- Zumba. ...
  • 4- Balé clássico. ...
  • 5- Dança do ventre. ...
  • 6- Dança africana. ...
  • 7- Dança de salão.