Em que região os japoneses mais se fixaram no Brasil?

Perguntado por: ateles . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.4 / 5 13 votos . 3 colaboradores . 720 visualizações

Grande parte dos imigrantes japoneses se fixou no Estado de São Paulo, por causa das colônias e bairros típicos que já se encontravam estabelecidos. Mas os imigrantes japoneses não restringiam sua fixação somente no Estado de São Paulo, eles se dispersaram por todo o território brasileiro.

A imigração japonesa no Brasil tem como marco inicial a chegada do navio Kasato Maru, em Santos, no dia 18 de junho de 1908. Do porto de Kobe a embarcação trouxe, numa viagem de 52 dias, os 781 primeiros imigrantes vinculados ao acordo imigratório estabelecido entre Brasil e Japão, além de 12 passageiros independentes.

A cidade de Bastos, a oeste do estado de São Paulo, foi praticamente construída pelos imigrantes e concentra, proporcionalmente, o maior número de descendentes japoneses.

A maior parte dos descendentes de japoneses estão concentrados nos Estados Unidos e Havaí.

Em 1908 teve início a imigração japonesa no Brasil com a chegada do navio Kasato Maru, em Santos. Nele, desembarcavam pessoas com o sonho de construir a vida em outro país, já que, em seu lugar de origem, as tensões sociais pelo alto índice demográfico só aumentavam.

O movimento de imigrantes japoneses para o Brasil teve início em 1908, quando o navio Kasato Maru trouxe a bordo 165 famílias japonesas. Eram, na sua maioria, camponeses de regiões pobres do Japão, que vieram para trabalhar nas fazendas de café do estado de São Paulo.

O movimento de imigrantes japoneses para o Brasil teve início em 1908, quando o navio Kasato Maru trouxe a bordo 165 famílias japonesas. Eram, na sua maioria, camponeses de regiões pobres do Japão, que vieram para trabalhar nas fazendas de café do estado de São Paulo.

Para o consumo próprio, os japoneses trouxeram nos navios sementes que não eram consumidas aqui, introduzindo na dieta brasileira a soja, o arroz cateto, o feijão azuki, a couve japonesa, o pepino, a acelga, o nabo, o rabanete, a batata-doce, o inhame e a cebolinha, entre outros.

Uma notável diáspora japonesa, chamados Nikkei, vive em alguns países, nomeadamente no Brasil, que abriga a maior comunidade japonesa fora do Japão (2 084 000) Estados Unidos(1 304 286) China(131 534) Filipinas(120 000) Canadá(98 900) Peru(90 000) Argentina(34 000) e outros países.

Hoje, dos 450 mil habitantes, cerca de 40 mil são de descentes japoneses ou são imigrantes. É quase 9% da população mogiana. Além de já ter fincado raízes por aqui, a colônia nipônica ainda contribui todos os dias para o desenvolvimento da cidade.

Dados da Embaixada do Japão no Brasil estimam que aproximadamente 2 milhões de japoneses e descendentes, a maior população de origem japonesa fora do Japão, vivam no Brasil.

Como buscar seus antepassados imigrantes japoneses
O site do Memorial permite que você localize o imigrante pelo nome, sobrenome, ano de chegada e/ou o nome do navio. Como há falhas na digitação na conversão do documento manuscrito, é preferível tentar apenas com um desses dados.

Atualmente, o Brasil possui a maior população japonesa fora do Japão do mundo, são pelo menos 1,5 milhão de pessoas.

Os italianos começaram a chegar no Brasil na segunda metade do século XIX para trabalhar na lavoura do café e depois na indústria paulista. Os primeiros imigrantes italianos começaram a chegar ao Brasil na década de 1870.

O que é Nissei e Sansei:
Issei é o japonês que emigra para outro país. Quando um issei tem um filho em outro país, a criança é um nissei, ou seja, o issei é a primeira geração, o nissei é a segunda e o sansei é a terceira.

Eles usavam armas e, às vezes, katanas – as espadas tradicionais japonesas. Anos depois, cerca de 380 imigrantes foram investigados por participarem do Shindo Reimei.

Os principais grupos de imigrantes no Brasil são portugueses, italianos, espanhóis, alemães e japoneses, que representam mais de oitenta por cento do total. Até o fim do século XX, os portugueses aparecem como grupo dominante, com mais de trinta por cento, o que é natural, dada sua afinidade com a população brasileira.

Ela se dá por motivações econômicas, políticas, culturais e naturais. No geral, os imigrantes buscam por meio desse processo uma melhor condição de vida. Os deslocamentos populacionais fazem parte da história da humanidade.

Municípios brasileiros com maior percentual de descendentes de asiáticos (sobretudo japoneses): 1) Assaí (PR) – 15,01% 2) Mogi das Cruzes (SP) - 14,08% 3) Bastos (SP) – 11,36%

bairro da Liberdade

O bairro da Liberdade, localizado nas redondezas do centro de São Paulo, é o lugar em todo o mundo onde existe a maior concentração de japoneses e seus descendentes fora de seu país natal. A região possui um forte laço com a cultura oriental e esta característica não acontece por acaso.