Em que bioma vive o lobo Guará?

Perguntado por: egois . Última atualização: 15 de julho de 2022
4.8 / 5 14 votos . 5 colaboradores . 1181 visualizações

Cerrado

Parente dos lobos selvagens e dos cachorros domésticos, o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é um animal típico do Cerrado e maior canídeo da América do Sul, podendo atingir até um metro de altura e pesar 30 quilos.

Apesar de ser um animal emblemático do Cerrado, o lobo-guará tem uma distribuição ampla pelo território brasileiro. É possível encontrá-lo em áreas de transição com a Caatinga, Pantanal, Mata Atlântica, Pampa, além de Paraguai, Bolívia, Argentina e Uruguai.

Características gerais do lobo
O lobo, nome utilizado para designar a espécie Canis lupus, é um animal que vive em algumas regiões do Hemisfério Norte, sendo encontrado nos Estados Unidos, Europa, Ásia e Canadá.

Ao falar, por exemplo, que o lobo-guará é um animal solitário e que se alimenta de pequenos animais e frutos, fazemos referência ao nicho ecológico dessa espécie. Assim como no caso do habitat, podemos fazer uma analogia dizendo que o termo nicho ecológico refere-se à “profissão” de um ser vivo.

Em nosso país podemos encontrar seis tipos de biomas: Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado, Caatinga, Pampa e Pantanal. Nossos Biomas são importantes não somente como recursos naturais em nosso país, mas, tem destaque como ambientes de grande riqueza natural no planeta.

Chrysocyon brachyurus

O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é o maior e mais belo canídeo selvagem brasileiro e o mais alto do mundo. Última espécie de seu gênero, o lobo-guará possui pelagem vermelho-ouro, focinho preto, pernas longas e pretas e grandes orelhas apontadas para cima.

Estima-se que existam cerca de 23 mil animais na natureza, sendo um animal popular em todos os zoológicos. Está ameaçado principalmente por causa da destruição do cerrado para ampliação da agricultura, atropelamentos, caça e doenças advindas dos cães domésticos.

Sabe-se hoje, depois da pesquisa, que, além de frutos, pequenos roedores e aves, o guará alimenta-se também de pequenos mamíferos, marsupiais e, em menor escala, de insetos e répteis.

Apresenta grande importância ecológica, sendo um importante dispersor de sementes. Importante símbolo do Cerrado, essa espécie hoje sofre com a destruição de seu habitat.

Os lobos são animais carnívoros, por isso, preferem habitar locais onde a caça seja possibilitada. Eles estão no topo da cadeia alimentar dentro dos ecossistemas que fazem parte. As suas principais presas na natureza são o javali e o veado.

Os lobos são animais carnívoros que podem caçar em grupo ou de maneira solitária, roubar presas de outros predadores e se alimentarem de carniça. Vivem em grupos chamados de alcateia. Na alcateia, geralmente, apenas um casal se reproduz. O tempo de gestação é 61 a 64 dias, e a fêmea dá à luz, em média, cinco filhotes.

Alimentação dos lobos
Os lobos são animais carnívoros, ou seja, se alimentam de outros animais. Sua dieta varia de acordo com a área e disponibilidade de presas. Alces, bisões e bois almiscarados são exemplos de animais que fazem parte da dieta dos lobos.

Nicho Ecológico dos Lobos
O nicho ecológico se caracteriza pelos hábitos e rotina de um ser vivo. Os lobos são animais sociais, por isso vivem em bandos chamados de alcateia. Nela existe uma hierarquia muito séria, onde quem lidera o grupo é o macho alfa junto com a fêmea, já que os lobos são monogâmicos.

Eles preferem lugares bem úmidos e que tenham proximidade com água, seja um riacho, brejo ou lagoa. Essa proximidade nos leva para a primeira característica de seu nicho ecológico. Os sapos passam uma boa parte de suas vidas na água.

A onça-pintada tem hábito noturno. É um animal carnívoro e alimenta-se de veados, capivaras, macacos, antas, tatus, tamanduás, jacarés, cobras, peixes, porco-selvagem e diversas aves. São animais territorialistas, demarcando seu território com urina, excrementos e marcas de garras, sobretudo, nas árvores.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), podemos dividir o país em nove principais biomas: Caatinga, Campos, Cerrado, Floresta Amazônica, Mata Atlântica, Mata de Araucária, Mata de Cocais, Pantanal, Zonas Litorâneas.

São sete os principais biomas mundiais: Tundra, Taiga, Floresta Temperada, Floresta Tropical, Savanas, Pradaria e Deserto. Os biomas são ecossistemas terrestres com vegetação característica e um tipo de clima predominante. Esses aspectos dão ao bioma o seu caráter geral e único.

Lycaon pictus

O mabeco (Lycaon pictus) também conhecido como cão-selvagem-africano ou cão-caçador-africano é um canídeo típico da África que vive em zonas de savana e vegetação esparsa. A espécie já foi comum em toda a África subsaariana (exceto em áreas de floresta tropical ou densa e zonas desérticas).

Dogue alemão

Esses cães da raça Great Dane, conhecida aqui no Brasil como Dogue alemão, possuem os títulos de maior cachorro do mundo e maior cachorro da história!

A expectativa de vida desses animais é de cerca de 15 anos. Cada gestação do lobo-guará pode originar de dois a cinco filhotes, sendo que eles têm a coloração preta.