Como não se apaixonar?

Perguntado por: oapolinario . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.5 / 5 5 votos . 5 colaboradores . 810 visualizações

Focando-se em você, no que precisa e nos seus interesses. Distraia-se com passatempos ou atividades. Evite se apaixonar dedicando seu tempo para si mesmo e seus interesses em vez de ficar sonhando acordado com outra pessoa. Tire os pensamentos românticos da cabeça gastando sua energia nos seus passatempos preferidos.

A paixão e o amor são sentimentos lindos, mas geralmente a baixa autoestima pode fazer com que a pessoa se apaixone por alguém que não tem muito contato ou mal conhece. O melhor é desenvolver a capacidade de gostar e cuidar de si mesmo para que qualquer relacionamento com o outro seja saudável e feliz.

Por que as pessoas se apaixonam? De acordo com uma tese sobre a paixão, as pessoas se apaixonam para exercerem, inconscientemente, um processo chamado de auto-expansão, que nada mais é do que, basicamente, um meio para nosso rápido crescimento pessoal.

Apaixonar-se pode causar estragos em seu corpo. O coração acelera, a barriga embrulha, você entra numa montanha russa emocional, sentindo-se delirantemente feliz em um minuto, e ansioso e desesperado no próximo. E esses sentimentos românticos intensos não vêm do coração; vêm do cérebro.

Conheça os arromânticos, pessoas que não se apaixonam nunca, e faça o teste para saber se você também é - Jornal O Globo.

Apaixonar-se por uma personagem de ficção não é incomum e muitas pessoas se descobrem conectadas emocionalmente a uma personagem de um livro, filme, novela ou vídeo game. Você precisa tomar cuidado quando esse tipo de sentimento romântico o impedir de viver a vida ou de ter um relacionamento verdadeiro.

Segundo pesquisa inglesa, homem se apaixona mais rápido que a mulher.

Por que nos apaixonamos por uma determinada pessoa? Quando nos apaixonamos por uma pessoa ou por outra, agimos de acordo com a nossa intuição. Percebemos que gostamos dessa pessoa sem a necessidade de recorrer à lógica. É uma sensação que nos faz ver claramente que gostamos dessa pessoa e não de outra.

Mostre que você valoriza a companhia dele. Faça elogios sobre a aparência e também sobre a conduta dele. Deixe ele sentir a sua falta. Admire a masculinidade dele.

Quando nos apaixonamos, tendemos a mudar nosso jeito de agir, de falar e até mesmo vestir. Além das borboletas no estômago quando estamos ao lado da pessoa amada, despertamos vários outros sentimentos em cima desse. E foi pensando nisso que nós da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer essa matéria.

Tente descobrir se o fato de você se apaixonar por outra pessoa não está indicando que o que você necessita é uma mudança de vida, porque está passando por um momento emocional complicado (monotonia, depressão) e pensa que o que não está funcionando é a vida a dois.

;Neuroquimicamente, o cérebro reage à ação com a mudança de alguns neurotransmissores. Temos, então, o aumento da dopamina, assim como o crescimento dos níveis de endorfina e de oxitocina, o hormônio do amor, que aumenta a sensação de apego, bem-estar e segurança;, explica o neurocientista e psiquiatra Diogo Lara.

Assim, quando alguém se arrisca a mostrar quem realmente é, apresenta-se sem julgamentos, faz pergunta importantes, agradece ao outro pela confiança e o deixa fazer o mesmo, temos o primeiro passo para a proximidade e a paixão”, explica Debra, que trabalhou com Aron em seu laboratório.

A dopamina é responsável pela sensação de prazer e, junto com a endorfina, estimula o circuito de recompensa a um estímulo. Por isso, estar junto de quem se ama libera dopamina e endorfina, resultando em prazer e toda aquela agitação já mencionada.

Despersonalização, o distúrbio que impede pessoas de sentir amor.

Olha, normal não é. Essa condição de vazio de sentimentos se chama "atimia" que consiste na ausência de sentimentos e de manifestações afetivas.

A despersonalização é mais comum do que se imagina. Segundo estudos sobre o tema, estima-se que uma em cada 100 pessoas sofre com o distúrbio. A despersonalização é um transtorno que transforma a realidade de quem a enfrenta no dia a dia.

Ficar pelo menos 2 meses longe de qualquer comunicação com a pessoa e sem estimular os seus sentidos. – Bloquear a pessoa em Todas as redes sociais. – Não ouvir a voz. – Não sentir o cheiro.

Uma delas, realizada na Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, constatou que o tempo médio que as pessoas levam para superar o fim de um relacionamento seja de 11 semanas, o que é equivalente a quase três meses.

Nos apaixonamos pelas nossas expectativas que, no caso de um personagem, dificilmente serão desmentidas. Além disso, quem tem uma waifu ou um husbando tem uma maior probabilidade de se expor ao personagem, de se sentir vulnerável na frente dele.