Como namorar no resguardo?

Perguntado por: adorneles . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.9 / 5 6 votos . 5 colaboradores . 974 visualizações

Aliás, o ideal é que o casal não deixe de namorar, trocar carinhos, beijos, abraços e até praticar sexo oral durante a "quarentena". Aproveitem para se unir mais e, com amor e dedicação, renovarem a relação, na cama e fora dela.

O Ministério da Saúde recomenda que a mulher aguarde cerca de 40 dias para ter a primeira relação sexual após o parto, tempo necessário para o organismo se recuperar. Independentemente do tipo de parto, é comum a vagina ficar menos lubrificada após o nascimento do bebê.

1. Quando a mulher pode voltar a ter relações sexuais? De 30 a 40 dias depois do parto. “O interior do útero estará se refazendo das mudanças ocasionadas pela gravidez”, explica Eduardo Vieira da Motta, ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo.

É Comum Engravidar no Resguardo
O ideal seria não engravidar no resguardo, porém, pode sim acontecer e nesses casos o médico vai fazer um acompanhamento mais de perto. Tudo também vai depender da capacidade de recuperação da mulher, porém melhor pecar pelo excesso de cuidados do que pela falta dos mesmos.

Os médicos indicam um resguardo com cuidados pós-parto durante 40 dias, a famosa quarentena. Antigamente a mulher ficava os 40 dias isolada sem sair de casa, sem lavar os cabelos, sem andar descalça e muitos outros mitos.

Durante esse período, a mulher pode engravidar novamente? De acordo com os médicos, mulheres que amamentam somente no peito durante os 40 dias têm chance quase nula de engravidar. Isso porque o útero ainda não está preparado para uma gestação, e os hormônios estão desregulados, o que impede a ovulação.

A pílula do dia seguinte pode ser usada na amamentação, mas deve ser usada com cautela. Neste período do puerpério, o ideal é que fosse respeitado o famoso tempo de resguardo, mas como não é o caso, se você estiver amamentando, as chances de gravidez são menores que em condições normais.

Não entre em pânico se vir sangue após uma relação sexual pós-parto. É normal ter um pouco de sangramento, mas se for intenso ou continuar por mais de um ou dois dias, não deixe de falar com o seu médico. E lembre-se: mesmo que o início seja difícil, tudo melhora com o tempo.

Problemas do resguardo quebrado
“O resguardo caracteriza-se pela saída de um fluxo vaginal de início vermelho vivo, como uma menstruação, que vai escurecendo, tornando-se marrom escuro e que gradualmente vai clareando até se tornar incolor, chamado lóquio.

Parto normal - Exercícios pesados, como corridas, são proibidos nos primeiros 45 dias, porque o esforço pode atrapalhar o processo de recuperação. Caminhadas leves, de 20 a 30 minutos, podem ser feitas após o primeiro mês. Esse tempo é variável e depende do condicionamento físico da mulher antes de engravidar.

Entre as alterações mais comuns da gestante que ainda amamenta estão mudanças no apetite, náuseas, quedas de pressão, tonturas, sensação de sonolência, aumento do volume abdominal e, depois de alguns meses, os movimentos do bebê. Só que nem sempre esses sinais indicam outra vida em desenvolvimento no útero.

Os mais comuns que podem indicar gestação são:

  1. Atraso na menstruação;
  2. Enjoos e vômitos;
  3. Sensibilidade e aumento das mamas;
  4. Aumento da frequência urinária.

Muitas mulheres ficam grávidas algumas semanas após o parto ou até mesmo no resguardo, por isso conhecemos famílias com filhos que possuem quase a mesma idade. Portanto, é possível ter uma gravidez após parto, mesmo que o ciclo menstrual ainda não tenha retornado.

Sobre o momento de voltar a tomá-la, Mário Macoto Kondo, chefe do departamento de Obstetrícia do Hospital e Maternidade Santa Joana, explica: “É recomendado o início da pílula anticoncepcional quando a mulher termina o puerpério, ou seja, 40 dias após o parto”.

O ideal é que a mulher tome a pílula o mais próximo possível da relação sexual desprotegida. Mas ela tem até três dias (72 horas) para fazer isso. Nas primeiras 24 horas, por exemplo, a eficácia da pílula é de 88%, e vai diminuindo conforme os três dias passam.

Entretanto, os anticoncepcionais específicos para as mulheres que estão amamentando possuem hormônios semelhantes aos encontrados na pílula de emergência. A ginecologista ainda ressalta que o risco de engravidar tomando os contraceptivos da lactação é mínimo.

Sexo pós-parto: como reativar a sexualidade
Respeitando o resguardo de 40 dias, a única regra na primeira relação depois do parto deve ser ir com calma e aproveitar. Uma boa dica é usar sex toys que você goste e já tenha, bem como lubrificantes.

Existem diversas causas de sangramentos durante e após a relação sexual: ectopia, pólipo endocervical, pólipo endometrial, miomas, adenomiose, infecção, vulvovaginites, escapes menstrual de métodos anticoncepcionais, etc.

- A psicose pós-parto é uma doença de saúde mental rara, mas grave, que pode afetar uma mulher logo após o parto. - Os sintomas geralmente começam repentinamente nas primeiras duas semanas após o parto, mas podem levar várias semanas para se manifestar.

Sentir dor de cabeça após o parto é um sinal de alerta que deve ser investigado pela equipe médica. Em geral, esse sintoma é um efeito colateral da anestesia. Mas também pode indicar a ocorrência de pré-eclâmpsia, problema ligado à pressão arterial e que pode acontecer até mesmo depois do parto.