Como matar bicho geográfico?

Perguntado por: obernardes . Última atualização: 16 de julho de 2022
4.4 / 5 2 votos . 7 colaboradores . 670 visualizações

Assim, pode ser indicado o uso de Tiabendazol, Albendazol ou Mebendazol, que podem ser usados na forma de pomada, quando a doença está ainda no início, ou na forma de comprimidos, quando o bicho geográfico é descoberto mais tarde.

A melhor forma caseira de tirar o bicho de pé da sola dos pés é fazer uma lavagem dos pés com vinagre e depois colocar uma compressa de própolis.
...
Ingredientes

  1. 4 colheres (sopa) de flores de calêndula secas;
  2. 60 ml de vinagre;
  3. 100 ml de água fervente.

Na maioria dos casos, o bicho geográfico é eliminado naturalmente do organismo após algumas semanas, não sendo necessário tratamento.
...
Assim, os remédios mais indicados são:

  • Tiabendazol;
  • Albendazol;
  • Mebendazol.

A lesão pode desaparecer espontaneamente (sem tratamento) entre quatro e oito semanas, mas existe o risco de uma infecção secundária. “Quem coça muito a região pode facilitar a contaminação da área por bactérias.

Na fase em que a dermatite serpiginosa está ativa, a aplicação de gelo sobre a lesão na pele ajuda a aliviar a coceira e a diminuir o edema. De maneira geral, está estabelecido que a baixa temperatura ajuda a matar a larva.

O principal sinal indicativo de bicho geográfico é o surgimento de um caminho vermelho na pele, semelhante a um mapa, e que causa coceira intensa, podendo piorar à noite. Esse sinal corresponde ao deslocamento da larva na pele, que normalmente é cerca de 1 cm por dia.

Os medicamentos mais usados são:

  • Tiabendazol (em pomada)
  • Albendazol.
  • Ivermectina.

Como tirar o bicho-de-pé
Uso de remédios, como Tiabendazol ou Ivermectina, prescritos pelo médico, principalmente, quando existe um grande número de bicho-de-pé pelo corpo; Uso de pomadas, à base à base de cânfora ou vaselina salicilada, ou com o mesmo princípio ativos dos vermífugos.

Foldan é um medicamento indicado no tratamento de infecção na pele causada pela Larva migrans, popularmente conhecida como “bicho geográfico”. Além disso, Foldan também é recomendado na eficácia no tratamento de micoses superficiais produzidas por dermatófitos comuns.

As causas do Bicho Geográfico estão relacionadas com o contato dos pés ou das mãos com solo contaminado pelo parasita. Quando contaminada, a pessoa começa a ver lesões na pele que se assemelham a um mapa, por isso o nome bicho geográfico.

O tratamento é feito com o uso de remédios antiparasitários, principalmente Albendazol e Mebendazol, que pode ser em forma de comprimido ou pomada e têm como objetivo eliminar o parasita.

A larva do nematódeo penetra na pele e provoca lesões por onde passa. O bicho-geográfico é contraído quando os seres humanos entram em contato com solo ou areia contaminados pelas fezes de animais contaminados. As larvas, então, penetram na pele, ficando limitadas à epiderme e derme superficial.

Este medicamento é destinado ao tratamento de infecção na pele causada pela Larva migrans (comumente conhecida como “bicho geográfico” ou dermatite serpiginosa). Também tem demonstrado eficácia no tratamento de micoses superficiais produzidas por dermatófitos comuns.

O tratamento de escolha é feito com ivermectina oral para adultos e crianças com mais de 15 kg. A dose única de 200 mcg/kg é bastante efetiva, com taxas de cura de 77 a 100%, e melhora completa dos sinais e sintomas dentro de 7 dias. Em caso de falha terapêutica após 10 dias, deve ser realizada uma segunda dose.

Este medicamento é destinado ao tratamento de infecção na pele causada pela Larva migrans. Foldan, É UM MEDICAMENTO.

“Sua permanência dentro da pele causa coceira, infecções e inchaços dolorosos. Se o inseto não for retirado e o local, esterilizado, pode ter conseqüências perigosas, como inflamações mais graves, úlceras, tétano ou gangrenas, que, em alguns casos, levam até à amputação da perna”, afirma o dr.

As opções de tratamento são:

  1. Crioterapia.
  2. Medicamentos antiparasitários tópicos, como pomadas ou cremes.
  3. Medicamentos antiparasitários orais.
  4. Remoção por pinça.
  5. Remoção por curetagem, caso o bicho de pé esteja cheio de sangue e não possa ser removido apenas com pinça.

A transmissão do bicho-de-pé acontece quando há contato direto da pele com o solo contaminado. Esses solos costumam ser pontos úmidos e lamacentos, com areia e pouca luminosidade.

TRATAMENTO DA LARVA MIGRANS
Uma ou poucas lesões: usa-se a pomada de Tiabendazol a 5% três vezes ao dia, durante 10 dias. Muitas lesões: usar o tiabendazol sistêmico na dose de 25 mg/kg de peso, duas vezes ao dia, 5 a 7 dias. Albendazol 400 mg/dia em dose única ou repetido durante três dias consecutivos.

Friccionar a pomada, de 2 a 3 vezes ao dia, na extremidade ativa das trilhas ou túneis escavados pelo parasita. Repetir o tratamento por 3 a 5 dias seguidos. Friccionar a pomada sobre as áreas afetadas, 2 vezes ao dia. Manter no mínimo até o desaparecimento das lesões.